quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Quase Moussaka!


E aqui estou eu! Novamente quase sem tempo! Numa fase transitória, quase definindo-se! Agitada, quase maluca! Trabalhando incessantemente, quase sem parar!
E, já que estou na fase do quase e sem tempo para pratos novos, por enquanto, fui ao meu baú de receitas aprovadas e não publicadas buscar essa "quase Moussaka".
Moussaka é um dos meus pratos favoritos. Já provei a Moussaka feita por várias pessoas e gostei de todas! Mas resolvi mudar alguns ingredientes para experimentar. E gostei! Já a repeti várias vezes e cada vez gosto mais!


"Quase Moussaka"
(A receita dá para 4 pessoas, e foi feita num refratário pequeno)

2 berinjelas* cortadas em fatias finas
1 limão/lima
azeite de oliva
400g de carne picada/moída (já usei carne de vaca, porco, borrego/cordeiro e até frango!)
1 cebola picadinha
1 dente de alho picadinho ou ralado
1/2 col. (chá) de canela em pó
1/2 col. (chá) de pimenta síria (pimenta-do-reino, pimenta-da-jamaica, canela, cravo e noz-moscada)
sal
100g de polpa de tomates
1 xíc. (chá) de queijo quark
1 ovo
2 col. (sopa) de queijo parmesão ralado
páprika

Para as berinjelas:

Corte as berinjelas em fatias finas e regue-as com o sumo do limão/lima.
Unte um tabuleiro com azeite de oliva e arrume as fatias de berinjela lado a lado, polvilhe com um pouco de sal.
Leve ao forno médio** (180º) para que assem, sem ressecar.
Retire a berinjela do forno e reserve.

Para a carne:

Numa panela, leve ao fogo a carne picada/moída e refogue até que ela solte líquido.
Junte a cebola, o alho, a canela, a pimenta síria e a polpa de tomates. Junte sal. Reserve.

Para a cobertura:

Numa tigela, junte bata o ovo ligeiramente. Junte o queijo quark e o queijo parmesão ralado. Continue batendo até obter um creme homogêneo. Reserve.

Montagem:

Num refratário, intercale camadas de berinjela e carne picada/moída, como em uma lasanha. Comece com uma camada de carne e termine com uma camada de carne.
Coloque o creme de queijo quark sobre a camada de carne e salpique umas pitadas de páprika.
Leve ao forno pré-aquecido em 200º, apenas para gratinar o creme.



* Há divergências entre dicionários entre as grafias de berinjela ou beringela. Em pequenina, na escola, eu aprendi a escrever berinjela com j. E assim continuo a escrever!

** Eu não gosto muito de frituras e grelhados. Mas, principalmente, detesto o ato de fritar! É desagradável, a casa cheira a fritura por dias, faz uma sujeira desnecessária e não é lá muito saudável. Por isso, sempre que posso troco a frigideira pelo forno!
Claro que há delícias que eu não resisto e que são fritas, mas são raríssimas excessões!

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

A Torta Que Faltava!


Já muito melhor da gripe avassaladora que se instalou no meu corpo, quero agradecer à todos pelo carinho e votos de boa e rápida recuperação! Ainda há aqui uns pózinhos dela, que estou varrendo freneticamente para fora!
Gripe dominada, agora o ano começou para mim! Zilhões de coisas estão acontecendo ao mesmo tempo na minha vida e, se tudo se concretizar, em breve terei novidades para todos!
Mas, enquanto as novidades não chegam, volto aqui para postar a torta salgada do réveillon. Essa torta é feita sempre nas festas de final de ano da minha família, já há décadas! Sempre foi a primeira receita da lista de quitutes das festas!


Essa torta vem de um livro antigo da Ofélia Anunciato. Há um deles em que foram publicadas receitas de pessoas que participaram de um concurso feito no programa de TV da Ofélia. Essa receita é uma das escolhidas mas, infelizmente, eu não apontei o nome da sua autora. Por isso, se algum de vocês puder me ajudar me dizendo o nome da autora da receita, para que eu publique aqui, eu agradeço muito!

"Torta Brasil Ao Forno"

Massa:

10 col. (sopa) de farinha de trigo
1 col. (sopa) de fermento em pó
1 col. (chá) de sal
2 ovos
1 copo (200ml) de creme de leite/natas

Junte todos os ingredientes e bata no liquidificador. Reserve.

Recheio:

500g de frango cozido e desfiado
500g de linguiça calabresa picada (aqui em Portugal, podem encontrar nas lojas de produtos brasileiros)
500g de tomates, sem pele e sementes, picados
100g de mussarela ralada
100g de presunto/fiambre picado
100g de castanha de caju grosseiramente picada
1 xíc. (chá) de leite de coco
2 col. (sopa) de azeite de dendê/palma (aqui em Portugal podem encontrar em lojas de produtos brasileiros, africanos e alguns hipermercados)
1 cebola picada
sal (se necessário, pois alguns ingredientes já contém sal)
pimenta

Em uma panela, coloque o azeite de dendê e refogue a cebola. Junte o frango, a calabresa, o presunto/fiambre, o caju e vá refogando. Junte os tomates e refogue. Depois o leite de coco. Coloque a pimenta e veja se há necessidade de correção de sal. Retire do fogo e junte a mussarela. Reserve.

Montagem:

Em uma forma de fundo removível e untada, coloque metade da massa. Cubra com o recheio e por cima deste, coloque o restante da massa. Eu polvilhei com queijo parmesão ralado.
Leve ao forno pré-aquecido em 200º por uns 30/40 minutos. Faça o teste do palito para certificar que a massa está toda assada por igual.


quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Bolo dos 8 Anos!


O ano não começou totalmente bem! A gripe insiste em permanecer comigo. Uma gripe forte como raramente tive! O resultado foi saltar da cama para o sofá, durante dias! Pouca comida, frutas, iogurtes era só o que me apetecia. Nada de cozinhar, nada de postar, nada de comentar. Apenas um ditado popular na cabeça: "Que o mundo acabe em barranco, pra eu morrer encostada!".
Mas ontem a gripe resolveu dar uma trégua. O dia nasceu ensolarado. O frio abrandou. Parece que tudo conspirou para que o marido e eu pudéssemos comemorar nossos 8 anos de união!
Já que assim é, aproveitei o ânimo instantâneo e preparei um bolo, ao gosto dos dois: chocolate meio-amargo para ele, pistache para mim!
E a noite foi ótima! Boa comida num restaurante aconchegante, um passeio de mãos dadas (como sempre!), risos, lembranças de aventuras de 8 anos atrás, cumplicidade!


"Bolo de Chocolate e Pistache"
(Receita da massa do bolo retirada do blog "Lentilhas". Veja a receita original aqui.)

  • 1 e 1/2 xícaras de chá de farinha de trigo
  • 1 xícara de chá de açúcar
  • 1 xícara de chá de chocolate em pó
  • 1 colher (sopa) de cacau
  • 1 xícara de chá de manteiga
  • 1/3 de xícara de chá de óleo vegetal
  • 2 ovos
  • 1 pitada de sal
  • 1 colher (chá) de fermento

Agora faz assim: Bata todos os ingredientes até ficar um creme homogêneo. Unte uma forma redonda com fundo removível e distribua a massa. Asse em fogo médio por 40 minutos, aproximadamente.


Recheio e cobertura:

150g de chocolate meio-amargo 54%, picado
150g de chocolate meio-amargo 74%, picado
400g de creme de leite fresco/natas frescas, batidas em ponto de chantilly
1 xíc. (chá) de pistache picado grosseiramente
1 col. (chá) de gelatina em pó, sem cor e sem sabor, dissolvida em 1 col. (sopa) de água
1 xíc. (chá) de leite condensado

Junte os chocolates em um refratário e leve ao microondas em temperatura média (5), por 3 minutos. Retire do microondas e misture bem, até estar totalmente derretido. Deixe esfriar.
Depois de frio, morno quase frio, junte ao chocolate o leite condensado e a gelatina. Misture tudo.
Junte essa mistura ao chantilly, delicadamente.
Divida a mistura e acrescente numa parte 2/3 da xíc. de pistache. Com essa mistura recheie o bolo. Eu dividi em três discos e recheei em duas camadas.
Com o restante do recheio, cubra o bolo e salpique o restante dos pistaches por cima.


Não umedeci o bolo, pois a massa fica bastante úmida.
Gostei muito dessa massa, fica ótima para rechear!

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Uma Tarte Torta e um Reveillon Assim Assim!


E o burburinho das festas de final de ano passou! Agora restam as lembranças e um ano todo pela frente, para colocarmos mais projetos em prática! Isso é muito bom!
Mas o meu Reveillon 2010 não foi tal qual eu planejei! Tinha feito uma lista de doces e salgados, apesar de sermos apenas eu e o marido, mas uma gripe avassaladora derrubou-nos, nos mandando para as urgências e fazendo do sofá da sala o melhor lugar do mundo! Ainda hoje estou me arrastando!
Mas como aquele meu amigo Bicho Teimoso da Muléstia não me dava sossego e para não passarmos um "Reveillon inesquecível", preparei pelo menos duas receitas que havia planejado. Hoje coloco aqui a receita da sobremesa e o próximo post será da opção salgada.
Há tempos que queria experimentar essa tarte, que originalmente concebi com uma cobertura de chantilly mas como ganhei um maçarico de cozinha quis usá-lo e por isso troquei o chantilly por merengue. Mas, depois de provar acho que o ideal é manter o chantilly.
A apresentação não ficou lá muito bonita, mas foi uma boa oportunidade para aprender a usar o maçarico e caprichar mais na próxima vez que usar!
Dei o nome de Tarte 3 Cs, pois conjuga caramelo, café e chocolate!


"Tarte 3 Cs"

Massa:

200g de farinha de trigo
100g de manteiga sem sal, picada
1 col. (sopa) de açúcar
1 col. (chá) de sal
1 ovo
2 col. (sopa) de água gelada

Coloque a farinha, sal, açúcar e manteiga no processador/robot de cozinha e pulse até formar uma farofa/areia. Se não tiver processador amasse com um garfo até obter a mistura. Junte o ovo e a água e amasse ligeiramente.
Embrulhe em filme plástico e leve ao frigorífico por 30 minutos.
Retire a massa do frigorífico, abra com o rolo e forre o fundo e as laterais de uma tarteira.
Fure o fundo com um garfo e leve ao forno pré-aquecido em 180º até dourar.
Retire do forno e reserve.

Caramelo:
(usei a receita da Patrícia do Technicolor Kitchen)

1/3 xícara (80ml) de água
¾ xícara (150g) de açúcar refinado
2/3 xícara (160ml) de creme de leite fresco (natas frescas)

Junte a água e o açúcar numa panelinha e leve ao fogo baixo, mexendo até dissolver o açúcar. Aumente para o fogo alto e deixe ferver por 7 minutos ou até caramelizar e ficar dourado – não mexa durante este tempo, apenas gire a panela algumas vezes.
Retire do fogo e espere as bolhas cessarem. Com bastante cuidado, adicione o creme de leite, mexendo bem – a mistura ainda vai borbulhar bastante. Deixe esfriar.


Recheio:

1 lata de leite condensado
100g de chocolate 74%, picado
1 lata de leite (medida na lata de leite condensado)
2 col. (sopa) de maizena
3 gemas
2 col. (sopa) de café instantâneo (usei expresso)
1 col. (sopa) de manteiga sem sal

Junte todos os ingredientes em uma panela, tendo o cuidado de dissolver a maizena no leite antes.
Leve ao fogo, misturando sempre, até formar um creme liso. (Se formar grumos, não desespere! Use um mixer/varinha mágica para deixar o creme liso.) Reserve.

Merengue:

3 claras
5 col. (sopa) de açúcar
1 col. (chá) de maizena

Bata as claras em neve/castelo e vá juntando o açúcar aos poucos até formar picos. Acrescente a maizena e continue batendo até o merengue começar a brilhar. Reserve.


Montagem:

1/2 xíc. (chá) de avelãs torradas e picadas grosseiramente.

Coloque as avelãs sobre o fundo da massa já assada. Sobre as avelãs coloque o caramelo e espalhe bem até cobrir o fundo da massa.
Sobre o caramelo coloque o recheio de chocolate e café, espalhando uniformemente.
Sobre o recheio, coloque o merengue de uma forma irregular, sem "alisar" muito.
Se tiver um maçarico, "queime" o merengue. Se não, leve a tarte ao forno pré-aquecido por uns 5 minutos.


sábado, 1 de janeiro de 2011

O melhor de 2010!

Todas as pessoas têm as suas preferências. Eu também tenho as minhas e por isso resolvi contar para vocês o que eu mais gostei de preparar em 2010. Um "top" dos meus preferidos do ano!

O ano começou doce, com a comemoração da união cada vez mais forte entre o marido e eu, com esse delicioso Bolo Prestígio, na sua versão mais simples!

E em Fevereiro, realizei um dos meus sonhos culinários, preparando esse Red Velvet Cake.

Em Abril, foi a vez de resgatar um dos ícones da cozinha da Dona Marylena, minha mãe, com uma das suas especialidades a Torta Sírio-Libanesa!

Em Maio foi a vez dos amigos, quando preparei esse Bolo de 1ª Comunhão da Joana.


Em Junho, inspirada pela proximidade da chegada do Verão, a produção foi intensa com a Mousse de Cerejas e Chocolate Branco, a Tarte Fresca de Iogurte e Morangos e, finalmente concretizei mais um dos meus sonhos culinários com o Chocolate Guiness Cake!

Em Agosto, mais uma das especialidades da minha mãe, Torta de Maçã, Banana ou Abacaxi.

Outubro! Comemoração dos nossos aniversários com essa Tarte de Laranja e Chocolate!


Novembro foi um mês de experiências bem sucedidas, com o Bolo de Chocolate Branco Sem Farinha e as Flores de Presunto e Queijo para a Moira!

E, para terminar o ano deliciosamente, esse Bolo para o Natal de 2010 que ficou muito bom e que gostei muito de preparar, apesar da correria de fim de ano!

Espero poder preparar tudo o que está na minha lista de "a fazer" em 2011, com todo o prazer que tive em preparar tantas coisas boas em 2010!
Conto com vocês para chegar lá!