sexta-feira, 30 de Setembro de 2011

Tudo azul!


Vesti Azul!
Minha sorte então mudou
Vesti Azul!
Minha sorte então mudou...

Lembro-me de ouvir esta música com o Simonal, um dos artistas que eu admiro muito. Pena ter morrido tão cedo!
Azul é a minha cor favorita! Quando tudo está bem, costumo dizer: Está, sim! Tudo azul! Mais uma gíria da infância!
E para comemorar o meu aniversário ontem, apesar dos probleminhas de hipoglicemia, resolvi me concentrar no lindo céu azul que está atrás das nuvens, pois elas vem e vão, mas o céu sempre está lá!!!
Neste bolo, a massa e o pudim representam o céu e a cobertura as nuvens!


"Bolo Nuvem de Limoncello"

Massa:

2 xíc. (chá) de farinha de trigo para bolos com fermento
1 xíc. (chá) de açúcar
1/2 xíc. (chá) de óleo de girassol
4 ovos grandes
1/3 de xíc. (chá) de limoncello

1 xíc. (chá) de iogurte ou leite gordo/integral
Corante alimentar azul

Numa tigela misture a farinha e o açúcar e misture bem.
Junte o óleo e misture até obter a textura de areia grossa.
Junte os ovos, um de cada vez, e misture bem.
Junte o limoncello e misture.
Junte o iogurte ou leite e misture até obter uma massa lisa.
Coloque 2/3 da massa em uma forma untada.
Adicione o corante azul a massa restante, no tom que lhe agrada.
Despeje a massa azul sobre a branca aos bocadinhos separados e mescle-as com o cabo de uma colher.
Leve ao forno pré-aquecido em 180º por 35/40 minutos, aproximadamente.
Deixe arrefecer sobre uma grade e corte horizontalmente em dois discos. Eu usei apenas um. O outro ficou para o pequeno-almoço do marido! Reserve.


Pudim:
(adaptado de um livrinho antigo do Creme de Leite Nestlé)

1 lata de leite condensado
1 lata ou 2 caixinhas de creme de leite/natas
1 saqueta de gelatina de tutti-frutti azul se você estiver no Brasil ou 6 folhas de gelatina incolor e corante alimentar azul se você não tiver acesso a esta gelatina do Brasil.
2 col. (sopa) de limoncello


Dissolva a gelatina em 250ml de água fervente.
No liquidificador ou com uma vara de arames/fouet, misture a gelatina ao leite condensado, ao limoncello e ao creme de leite. Reserve.


Cobertura:

2 claras em neve 

3/4 xíc. (chá) de açúcar
3/4 de xíc. (chá) de água

Numa panela, misture a água e o açúcar e leve ao fogo baixo até formar uma calda grossa, mas ainda líquida. Para quem conhece pontos de calda, em ponto de pérola.
Com a batedeira ligada, deixe a calda cair em fio sobre as claras em neve.
Bata até que esfrie e fique um merengue brilhante, que não cai do seu dedo.

Montagem:

Num aro sobre o prato de servir, usei um de 23cm, coloque o disco de bolo. Tome o cuidado de verificar se a massa de bolo fica bem rente a parede do aro.
Sobre o bolo, despeje o pudim que é muito líquido. Ele vai penetrar na massa e o excesso ficará por cima dela.
Leve ao frigorífico de um dia para o outro, ou no mínimo por umas 4 horas.
Depois de retirar o aro, cubra com o merengue.
Sirva bem frio!

 

Quero agradecer a todos que me parabenizaram, fiquei muito feliz com tanto carinho pessoal, telefônico ou virtual, sabe bem!
E quanto a mim, deixo aqui um post do meu marido no meu Facebook ontem que eu adorei, pois me descreve bem!
 

"Amoreco,
Muitos parabéns pelo teu aniversário. O Hardware está em perfeito funcionamento e o Software Nô 4.7 atualizadissimo!"

sexta-feira, 23 de Setembro de 2011

Para um admirador de café!


Meu marido não vive sem café! Como português, a "bica" é um item essencial para a sua sobrevivência! Às vezes no café, mas aqui em casa também temos uma daquelas maquinetas de cápsulas.
Por isso, a semana passada resolvi preparar um bolo de chocolate com café. Ficou muito bom! A receita será repetida muitas vezes, eu garanto!


"Bolo de Chocolate com Café"

Massa:

2 xíc. (chá) de farinha de trigo para bolos, com fermento
1 e 1/2 xíc. (chá) de açúcar amarelo/demerara
1 xíc. (chá) de chocolate em pó Espiga
2 col. (sopa) de café instantâneo Espresso
1/2 xíc. (chá) de óleo de girassol
4 ovos grandes ou 5 pequenos
1 xíc. (chá) de iogurte grego ou natural

Numa tigela, junte a farinha, o açúcar, o chocolate em pó, o café e misture bem.
Junte o óleo e misture até obter uma textura de areia grossa.
Junte os ovos, um de cada vez, mexendo sempre.
Junte o iogurte e misture até conseguir uma massa cremosa.
Coloque em forma untada, untei com o spray Espiga, e leve ao forno pré-aquecido em 180º por 30/35 minutos ou até que enfiando um palito no centro este saia limpo.
Desenforme sobre uma grade e deixe esfriar.
Depois de frio, coloque-o no prato de servir e regue com a calda.

Calda:
(para a calda, fui buscar esta receita e adaptei um pouquinho)

1/2 xíc (chá) de leite
1 xíc. (café) de café espresso
3 col. (sopa) de chocolate em pó
1 col. (sopa) de margarina
2 col. (sopa) de mel

Numa panela, coloque todos os ingredientes e leve ao fogo baixo até obter uma calda lisa.
Espalhe sobre o bolo.


Acho que vocês já repararam que a minha maneira de preparar os bolos segue sempre a mesma linha. Isso porque eu não consigo um bolo com uma boa textura se o preparar de outra maneira, usando o forno que tenho. Desta maneira sempre dá certo!

domingo, 18 de Setembro de 2011

Brasilidade!



Há coisas que não há como esquecer! O cheiro do café "acabadinho de passar" no coador de pano, o cheirinho do pãozinho francês saindo do forno da padaria e ainda lá ficar em transe hipnótico a olhar para televisão de cachorro, na fila do frango assado! Pastel de feira, suco de uva com mini-pizza de mussarela no recreio da escola... saudade!
Saudade de uma refeição simples, da nossa rotina, das panelas na mesa, do arroz com feijão! Hoje não há receita, apenas lembranças!


 Meu prato: arroz integral e salada!

Do marido: arroz branco e sem salada. Ai, ai, ai!

 Linguiçinha fresca,


feijãozinho bem temperado,


 ovo frito!

Almoço perfeito, regado por cervejinha gelada e uma companhia maravilhosa!

quinta-feira, 15 de Setembro de 2011

Simples, mas muito bom!



Um dia destes estava mesmo sem idéias para o almoço. A única certeza é que seria peixe. Quando acontece isso, costumo deixar tudo ao acaso e juntar os ingredientes que encontrar pelo caminho! Até hoje deu certo! 


"Pescada com Iogurte"

8 mimos de pescada (ou 4 filés)
Azeite de oliva
Alho em pó (usei da Espiga com pimentão e salsa, mas se usar apenas o alho acrescente a salsa e páprica que coloquei na receita)
Sal
Salsa
Páprica
Pimenta (uso um mix de verde, preta, branca e rosa)
1 cebola crtada em rodelas finas
4 col. (sopa) de iogurte grego
caril/curry

Tempere a pescada com azeite, alho em pó, sal, salsa, páprica e pimenta. Deixe descansar por uns 30 minutos.
Numa frigideira antiaderente, unte com azeite e grelhe a pescada até dourar. Reserve num prato de servir.
Na mesma frigideira, refogue a cebola até dourar e coloque sobre a pescada, no prato.
Desligue o fogo e, na mesma frigideira, coloque o iogurte grego, sal e caril/curry. Misture bem para agregar tudo que ficou na frigideira ao iogurte. Coloque sobre a pescada e cebolas, no prato.
Polvilhe salsa.
Sirva com salada.


Este prato é perfeito para a dieta!

sexta-feira, 9 de Setembro de 2011

Agradecimentos e Adaptações


Pessoal, fiquei tão comovida com as palavras que vocês deixaram aqui, comemorando comigo a minha felicidade em compartilhar a minha vida com este homem fantástico que é o meu marido! Muito obrigada pelo carinho!
E, falando no marido, com a mudança do QG dele aqui pra casa foram necessárias algumas adaptações. Como somos só os dois temos um portátil que agora passa a ter seu uso dividido entre nós, segundo a demanda de trabalho. Por isso, fica um pouco apertadinho para eu poder acompanhar os cerca de 870 blogs e sites que sigo, segundo a última contagem! Mas não se preocupem! Tenho acompanhado tudo, sem comentar, mas de olho no que sai das cozinhas dos meus vizinhos e vizinhas!
Esta mudança também me faz passar mais tempo na cozinha, pois o marido adora bolos para o café, umas coisinhas boas para o lanche, sem falar nas refeições que agora são todas bem caseiras! Isso é ótimo!
Hoje deixo aqui um clássico brasileiro que eu preparei para o lanche. Simplezinho ou recheado, todo mundo gosta de um pãozinho de batata!


"Pão de Batata"
(rende 16 pãezinhos do tamanho de um punho)

4 xíc. (chá) de farinha de trigo
1 col. (sopa) de açúcar
2 col. (chá) de sal
2 envelopes de fermento para pão (11g cada)
1/2 xíc. (chá) de leite morno
2 xíc. (chá) de puré de batatas
3 col. (sopa) de azeite de oliva
1 ovo + 1 clara
1 gema para pincelar
16 queijinhos fundidos (polenguinho/a vaca que ri), porque aqui não há catupiry!
Sementes de papoula para polvilhar

Numa tigela, coloque o leite morno e o fermento e misture até o fermento desmanchar.
Junte o açúcar e o sal, o puré de batata e misture.
Junte o azeite, o ovo e a clara e misture bem.
Vá acrescentando aos poucos a farinha e misture até que desgrude das mãos. Não é necessário acrescentar mais farinha do que a pedida aqui.
Sove bem a massa e divida em 16 bolinhas.
Recheie cada bolinha com um queijinho fundido.
Arrume as bolinhas em um tabuleiro untado e forrado com papel manteiga/vegetal.
Pincele cada bolinha com a gema e polvilhe com semente de papoula.
Ligue o forno em 180º e leve os pãezinhos para assar por 30/35 minutos, até que dourem.


Obs.: Esta receita eu encontrei escrita em um papel solto com a letra da minha mãe, dentro de um caderno de receitas meu. Não sei de onde ela retirou a receita e ela também não lembra.

domingo, 4 de Setembro de 2011

8 Anos


Hoje comemoramos 8 anos de união oficial! Mas a lua de mel já dura mais que isso! 8 anos de uma vida maravilhosa, na companhia do meu melhor amigo, meu namorado, meu norte!
Para comemorar, fui buscar um bolo com uma receita simples que marcou época, casual e deliciosa como a nossa vida tem sido!
Nosso único desejo é que continue assim, por muitos e muitos anos!

"Bolo Mesclado"

Massa:

2 xíc. (chá) de farinha de trigo com fermento para bolos Espiga
1 e 1/2 xíc. (chá) de açúcar
1/2 xíc. (chá) de óleo de girassol
4 ovos grandes
3/4 xíc. (chá) de leite
1 col. (sopa) de extrato de baunilha

Numa tigela misture a farinha e o açúcar.
Junte o óleo e misture até obter a textura de areia grossa.
Junte os ovos, um a um, misturando sempre.
Junte o leite e a baunilha e misture até obter uma massa lisa e uniforme.
Leve para assar em forno pré-aquecido em 180º, em forma untada (usei spray Espiga).
Desenforme depois de assado e deixe esfriar. 
Corte o bolo, na horizontal, em três discos. Reserve.

Recheio:

500ml de leite
100g de açúcar
3 gemas (reserve as claras para a cobertura)
80g de farinha de trigo sem fermento
1 col. (sopa) de extrato de baunilha
200g de creme de leite fresco/natas frescas, batidas até montarem levemente.

Numa panela, junte metade do leite, o açúcar as gemas a farinha e a baunilha e misture bem com o batedor de arames/fouet até obter uma mistura uniforme.
Junte o restante do leite, misture e leve ao fogo baixo, mexendo sempre, até engrossar e formar um creme espesso.
Cubra o creme com um papel filme, mesmo por cima do creme, para não formar aquela película grossa. Deixe esfriar.
Depois de frio, bata o creme com a batedeira e junte o creme de leite montado.
Misture bem até ficar areado. Reserve.


Cobertura: 

Calda de Chocolate:

1 col. (sopa) de manteiga sem sal
1 col. (sopa) de leite
2 col. (sopa) de chocolate em pó Espiga

Coloque tudo num refratário e leve ao microondas, potência média, por 1 minuto.
Retire do microondas, volte a misturar muito bem. Reserve.

Merengue de Caramelo:

1 e 1/2 xíc. (chá) de açúcar
3/4 xíc. (chá) de água
3 claras em neve/castelo

Coloque o açúcar em uma panela e leve ao fogo, até que forme um caramelo.
Retire a panela do fogo e COM MUITO CUIDADO, junte a água. O açúcar vai parecer lava de um vulcão, mas não se estresse!
Volte a panela ao fogo baixo e misture até o açúcar derreter.
Deixe a panela no fogo até que forme uma calda encorpada, não muito grossa nem muito líquida.
Com as claras em neve/castelo na batedeira ligada, vá despejando a calda de caramelo quente sobre as claras, sempre a bater.
Depois de colocar toda a calda, continue batendo até o merengue esfriar. Reserve.

Montagem:

Num prato, coloque um disco de bolo e sobre ele metade do recheio.
Repita a camada e termine com o último disco de bolo.
Com o merengue de caramelo, cubra todo o bolo com uma camada grossa e irregular.
Coloque bocadinhos da calda de chocolate sobre o merengue e vá misturando aleatóriamente, mesclando casualmente.
Leve ao frigorífico e sirva fresquinho!


sexta-feira, 2 de Setembro de 2011

Setembro chegou!


Setembro é um mês especial para mim. Foi em setembro que meus pais se casaram, que eu nasci, que meu sobrinho caçula nasceu. Em setembro eu me casei, de papel passado. 
Mês de São Miguel Arcanjo, santo do dia em que nasci e padroeiro de uma das escolas em que estudei. Por isso a escola fechava e eu não corria o risco de levar "ovada"!
No Brasil começa a primavera, aqui começa o outono! Clima ameno! A chuva chega para abafar a poeira do tempo seco e quente!
Mas nem tudo são flores! Andei exagerando e escapulindo da minha dieta de controle da hipoglicemia e as crises voltaram. Como fui uma menina má neste verão, agora tenho de cuidar da dieta. Aqui fica uma sugestão simples de refeição, para quem não pode abusar dos hidratos de carbono. Vamos lá!!!


"Espinafre com Ovos"

1 maço de espinafres
1 cebola picada
3 dentes de alho em lâminas
sal
pimenta (uso mistura de branca, preta, rosa e verde moída na hora)
azeite de oliva
4 ovos

Separe as folhas de espinafres dos talos. Lave muito bem e coloque em uma panela, sem água. Apenas as folhas de espinafre e sal.
Leve ao fogo brando até que cozam. Reserve as folhas e o líquido que elas eliminaram.
Numa frigideira, refogue a cebola e o alho no azeite.
Junte o espinafre e o líquido e deixe refogar, misturando bem para incorporar tudo.
Quebre os ovos sobre o espinafre. Tampe e esoere os ovos escalfarem.
Polvilhe sal e pimenta.


Eu servi com linguiças grelhadas e arroz. Este é do prato do marido, com arroz branco. Para mim foi arroz integral, mas a foto ficou péssima!

Para mais informações sobre hipoglicemia reativa clique aqui.