sábado, 26 de Janeiro de 2013

Bolo: ô coisa boa!



Aqui em casa não pode faltar bolo. O marido adora uma fatia de bolo com seu suquinho de frutas pela manhã. Eu também não dispenso, uma fatia pelo menos, de cada bolo feito.
Além disso, sou fanática por bolos de chocolate! Experimento as receitas que vejo por aí e vou inventando por aqui.
O bolo de hoje ficou absurdamente perfumado! Lindo, alto, fofo... amei!



Bolo de Chocolate com Laranja

2 xíc. (chá) de farinha para bolos com fermento
1 e 1/2 xíc. (chá) de açúcar
1/2 xíc. (chá) de óleo de girassol
180g de chocolate em pó
180ml de suco de laranja
Raspas de 1 laranja
1 col. (chá) de bicarbonato de sódio
4 gemas
4 claras em neve/castelo

Na batedeira, bata as gemas e o açúcar e as raspas de laranja até ficar amarelo claro.
Junte o óleo de girassol e o chocolate em pó, continue a bater.
Sem parar de bater, junte o suco de laranja intercalado com a farinha.
Pare de bater e junte as claras em neve/castelo com uma espátula, de baixo para cima.
Junte o bicarbonato de sódio e misture bem.
Coloque em forma untada e leve ao forno pré-aquecido em 200º por uns 40 minutos ou até que enfiando um palito este saia limpo.


quarta-feira, 16 de Janeiro de 2013

Que tipo de massa você prefere?



Essa é uma pergunta que me ocorreu um dia desses. Acontece que, desde que comecei a consumir massa integral não a troco por outra. E o que mais me surpreendeu foi que o marido também passou a preferir a massa integral e outras coisinhas que preparo por aqui com farinha integral, cereais e sementes.
O menos bom é que encontramos apenas o spaghetti na maioria dos supermercados. Se quisermos um corte diferente temos de ir comprá-los nas lojas de produtos naturais e de alimentação saudável, onde são bem mais caros.
E é com massa integral que deixo hoje o post. Desculpem a minha falta de modéstia, mas ficou ótimo!!!
                               Massa Integral com Frango e Broccoli

1 pacote de massa fusilli/parafuso/espiral integral, cozida
2 xíc. (chá) de broccoli, lavado e cortado em pequenos pedaços
1 cebola, picada
2 dentes de alho, cortados em lâminas
2 col. (sopa) de azeite de oliva
1 xíc. (chá) de sobras de frango desfiado, assado ou cozido
200ml de polpa de tomate
200ml de creme de leite/ natas de soja (podem usar light se não tiverem de soja)
Sal
Pimenta
Queijo flamengo/prato/mussarela light, ralado

Em uma panela grande, refogue a cebola e o alho no azeite. 
Junte o broccoli, uma pitada de sal e refogue por alguns minutos.
Junte o frango, polpa de tomate e deixe cozinhar por uns minutos.
Junte pimenta e creme de leite/natas.
Corrija o sal, se necessário.
Desligue o fogo e junte a massa cozida, misturando delicadamente para que fique envolta no refogado.
Coloque em refratário e polvilhe com o queijo ralado.
Leve ao forno médio para gratinar.


sábado, 12 de Janeiro de 2013

Um dia especial!



Ontem comemoramos dez anos de casamento. Os dez anos mais felizes de minha vida adulta!
Para encerrar o dia com doçura, fiz esta sobremesa. Resolvi fazer um pudim porque o marido gosta e porque queria experimentar a tão famosa Cuajada, muito popular na Espanha e usada aqui em Portugal por algumas pessoas. Não é fácil de encontrar a Cuajada por aqui, mas eu a encontrei "acidentalmente" quando entrei numa pequena mercearia e a caixinha na prateleira me chamou a atenção.
Como o marido adora pêssegos em calda, resolvi fazer um pudim de pêssegos.
O marido provou e aprovou. Para mim, sinceramente, foi uma desilusão! Depois de ler tantos posts sobre a Cuajada, esperara um resultado melhor. Não gostei da textura, nem do sabor residual que deixou no pudim. Prefiro continuar a usar gelatina ou preparar pudins tradicionais, pois não pretendo usá-la novamente.
Porém, para quem gosta de usar Cuajada e para os que gostam do resultado, como meu marido gostou, fica aqui a receita.

Pudim de Pêssegos com Cuajada

Para o pudim:

500ml de leite
1 lata de leite condensado
200ml de creme de leite/natas
1 lata de pêssegos em calda (separe 3 metades de pêssegos e a calda para a cobertura)
2 envelopes de Cuajada

No liquidificador, misture os pêssegos com o leite condensado até formar um creme uniforme.
Junte o creme de leite/natas e continue a bater.
Dissolva a Cuajada em um pouco de leite e junte à mistura do liquidificador, sem parar de bater.
Junte o restante do leite e misture muito bem.
Coloque a mistura em uma panela e leve ao fogo brando até engrossar.
Passe uma forma por água e despeje nela o creme.
Deixe esfriar, cubra a forma com papel alumínio e leve ao frigorífico por 3/4 horas.
Desenforme.

Para a calda:

A calda dos pêssegos, passada por peneira
1/2 xíc. (chá) de açúcar amarelo/mascavo, bem apertado para encher toda a 1/2 xícara.

Coloque a calda e o açúcar em uma panela e leve ao fogo brando até o ponto de pérola (quando levanta a colher forma uma gota que resiste em cair).

Montagem:

Depois do pudim desenformado num prato, corte em cubinhos as 3 metades de pêssegos reservadas.
Coloque estes cubinhos em volta do pudim.
Distribua a calda sobre o pudim e sirva. 



Para quem estiver na Margem Sul, região de Corroios, encontrei a Cuajada no Supermercado "O Peixinho", na Quinta do Brasileiro.

quarta-feira, 9 de Janeiro de 2013

O frio e as sopas.




Nos últimos dias o frio se fez presente e, segundo os meteorologistas, os próximos dias serão ainda mais frios. O que me leva a pensar em algumas sopas para o jantar. Não sou muito fã de sopas. Venho de um país tropical onde as saladas são mais comuns que as sopas.
E foi pensando no verão que tive a ideia para esta sopa, que não é inédita, mas nunca tinha preparado. No verão cai muito bem um suquinho bem gelado de cenoura e laranja, né? 


Sopa de Cenoura com Laranja


1 cebola picada
2 dentes de alho picados
2 col. (sopa) de azeite de oliva
3 batatas pequenas, descascadas e cortadas em 4
5 cenouras grandes, descascadas e picadas
1/2 xíc. (chá) de suco de laranja
2 litros de caldo de galinha
Sal
Tabasco
200ml de creme de leite light/natas ligeiras

Em uma panela, refogue a cebola e o alho no azeite.
Junte as batatas, as cenouras e o sal. Refogue.
Junte o suco de laranja e deixe apurar uns minutos.
Acrescente o caldo de galinha e deixe cozinhar até as batatas e as cenouras estarem macias.
Retire do fogo.
Passe pelo liquidificador ou mixer/varinha mágica, até estar bem homogêneo.
Volte a mistura para a panela, para apurar mais um pouco.
Confira o sal e acrescente o Tabasco a gosto.
Retire do fogo, junte o creme de leite/natas e sirva.
Na minha, juntei iogurte e sementes de girassol .


sexta-feira, 4 de Janeiro de 2013

Para o ano começar doce!



E aqui vai a primeira produção de 2013!
Para o café da manhã de 1º de janeiro, volto aos bolos para café. Com preguiça, depois de acordar tarde, fui à procura dos "restinhos" de garrafas e embalagens e os fui alinhando sobre o balcão da cozinha.
Resolvi fazer um bolo de coco, mas também queria usar o restinho do vinho verde e o creme de leite já aberto. Fui misturando tudo, um tanto cética. 
Depois do bolo no forno, a primeira prova: lamber a colher. Hummm, se o sabor permanecer pode resultar.
Bolo assado e morninho, uma fatia... maravilhosa! O bolo ficou com uma casquinha crocante e o interior úmido e muito fofo. Delicioso! 
Para repetir muitas vezes, mas para isso, terei de beber muito vinho verde. Será um sacrifício, hahaha!!!

Bolo de Coco com Vinho Verde


1 e 1/2 xíc. (chá) de farinha de trigo para bolos, com fermento
1 xíc. (chá) de açúcar branco
1 xíc. (chá) de coco ralado seco
3 gemas
3 claras em neve/castelo
150ml de creme de leite/natas
1/3 de xíc. (chá) de vinho verde

Na batedeira, em velocidade média, junte as gemas e o açúcar e bata até incorporar bem.
Junte o creme de leite/natas aos poucos, sem parar de bater.
Continue a bater e vá juntando a farinha aos poucos.
Diminua a velocidade da batedeira e junte o vinho verde. Misture bem.
Desligue a batedeira. 
Junte o coco ralado e misture com uma espátula.
Junte as claras em neve/castelo, misturando com uma espátula de baixo para cima, até incorporar bem.
Coloque em forma de 20cm, untada e enfarinhada.
Leve ao forno pré-aquecido a 180º, por 30/40 minutos, ou até que enfiando um palito no centro este saia limpo.


Pessoal, percebi que muitos dos meus conterrâneos brasileiros não conhecem o vinho verde. Deixo aqui o link para que todos possam se informar sobre ele. O vinho verde é o meu vinho preferido! Adoro!

quarta-feira, 2 de Janeiro de 2013

Alarme falso?



Muita gente deve ter pensado que o meu retorno foi um alarme falso! Não lhes tiro a razão, mas eu tinha tudo muito bem planejado para umas postagens bem legais para o Natal e Ano-Novo. 
O problema é a área envolvente, o entorno e tudo que nele há. Minha mãe costuma dizer: "Fazemos um plano, Deus faz outro e o Capeta mais outro!". Acho que ela está certíssima!
Então, já que estamos em um novo ano, vamos começar tudo de novo!
E que grande maneira de recomeçar, celebrando a amizade! Uma amizade que existe há mais de 40 anos e continua exatamente igual ao primeiro dia!
Deixo aqui a foto do presente de Natal que recebi de uma grande amiga, de uma irmã por adoção: nos adotamos como irmãs e companheiras para toda a vida! Não importa a distância, nem o tempo, nem a idade, somos as mesmas daquele dia em que nos conhecemos!
Obrigada, irmã, pelo presente! Mas também pelo passado que tivemos e o futuro que teremos, agora com nossos "amores" para ajudar na bagunça!!!

Para todos que passam por cá, feliz 2013!