sábado, 6 de dezembro de 2014

Gratinado de Dieta



Sim, você leu corretamente. Gratinado de Dieta.
Eu AMO gratinados, ou gratin, ou casserole, seja lá o nome que tenha, eu AMO! Para mim bechamel é uma das 7 maravilhas da culinária. Mas é complicado podermos saborear um gratinado quando estamos de dieta. Por isso, resolvi tentar um gratinado com o mínimo de calorias supérfluas. O resultado foi surpreendente e este gratinado entra para minha lista de receitas com distinção.


Gratinado de Dieta

400g de carne de boi moída/picada
1/4 de repolho/couve branca
1 cebola grande picada
3 dentes de alho picadinhos
3 talos de aipo picados
1 col. (sopa) de farinha de trigo integral
3 col. (sopa) de óleo de girassol
1 xíc. (chá) de leite desnatado/magro
3 col. (sopa) de queijo flamengo/prato/mussarela light ralado
Sal
Pimenta
Alho em pó
Salsa
Orégano
Páprica
Noz-moscada 

Carne:
Coloque a carne moída/picada em uma panela e leve ao fogo alto.
Mexa constantemente até a carne estar cozida e soltinha.
Junte sal, pimenta. alho em pó, salsa, orégano e páprica tudo ao seu gosto e misture bem.
Espalhe a carne no fundo de um refratário. Reserve.

Repolho/couve branca:
Em uma panela, refogue a cebola, o alho e o aipo em 1 col. (sopa) de óleo de girassol.
Junte o repolho/couve branca e refogue.
Junte sal, pimenta e salsa ao seu gosto.
Coloque o repolho/couve branca refogada sobre a carne no refratário. Reserve.

Molho branco magrinho:
Em uma panela, leve ao fogo as 2 col. (sopa) de óleo de girassol restantes, a farinha de trigo integral e refogue um pouco até formar uma pastinha.
Vá juntando o leite aos poucos e mexendo sempre até formar o molho.
Junte sal e noz-moscada.
Coloque o molho sobre o repolho no refratário.
Polvilhe o queijo ralado.
Leve ao forno alto para gratinar por uns 15 minutos.




quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Pudim, o mais amado!



Difícil encontrar alguém que não goste de pudim. Ainda mais se for o nosso muito amado pudim de leite condensado.
Eu amo pudim de leite condensado, mas sempre foi a minha "pedra no sapato". Nunca saía como eu gosto, sem furinhos, denso, cremoso. Até o dia que vi este post no blog da Paula. Experimentei e fiquei maravilhada! Desde aí que sempre que há pudim é essa a receita que uso.
Aqui vai a receita igualzinha como está no The Cookie Shop.


Pudim de Leite Condensado sem Furinhos

  • 1/2 xícara de açúcar
  • 6 gemas
  • 2 latas de leite condensado
  • 2 latas (a mesma do leite condensado) de leite integral, mas com um dedo menos
  • 1 pitada de sal
  • 1 colher de chá de extrato de baunilha (opcional)
Preaqueça o forno a 200°C. Coloque uma assadeira funda na grade do meio do forno para fazer um banho-maria.
Numa forma para pudim de 20cm de diâmetro, coloque o açúcar e leve diretamente ao bico do fogão para caramelizar. Não esqueça de usar luvas longas, já que a forma vai esquentar e o caramelo quente é MUITO perigoso, queima feio. Quando estiver com aquela cor âmbar característica de caramelo, retire do fogo e vá virando a forma para caramelizar o fundo e as laterais.  Se você acha que não tem prática suficiente para queimar o açúcar direto na forma, dá também para fazer a mesma coisa numa panelinha e depois transferir o caramelo – sempre de luvas. Deixe o caramelo esfriar completamente.
Numa tigela média, desmanche as gemas com um fuet. Junte o leite condensado, o sal e a baunilha e misture bem. Junte o leite e misture até ficar completamente homogêneo.
Transfira essa mistura para a forma caramelizada, passando por uma peneira.
Cubra com papel alumínio e leve para assar em banho-maria por mais ou menos 1 hora (o meu ficou 1h30min), ou até firmar (teste com uma faquinha, se sair seca está pronto).
Espere esfriar e deixe na geladeira por umas 6 horas. Para desenformar, passe uma faca pelas laterais da forma para soltar o pudim. Se estiver difícil de sair, coloque a forma direto sobre o fogo por alguns segundos para derreter um pouco a calda, e vire num prato grande.

O que fiz de diferente:
  • usei ramequins no lugar da forma de 20cm
  • fiz o caramelo no microondas e distribuí nos ramequins
  • por estar nos ramequins levou menos tempo para assar, 50 minutos

terça-feira, 4 de novembro de 2014

"Tagliarini" de Repolho



Ao lerem este post vocês provavelmente pensarão: "Lá vem ela! Outra vez de dieta!".
É justo. Já postei várias receitas da minha fase dieta. Mas desta vez estou levando mais a sério. E tudo isso porque agora entendi que preciso da dieta e por ter a ajuda de minha médica de família, que com toda sua delicadeza me deu a bronca e a dieta para seguir. Só posso dizer que está funcionando. Obrigada, Dra. Pamela!
E hoje deixo aqui uma receita de mãe. Cresci com ela no cardápio e adoro! Uma boa solução para substituir a massa, sem perder nada em sabor.
A foto não ficou nada legal, mas vale para ilustração.

"Tagliarini" de Repolho

1/4 de repolho branco/couve branca em Portugal cortado em tiras finas
1 col. (sopa) de extrato de tomate/puré de tomate
1 cebola em tiras
1 dente de alho picadinho
1 col. (sobremesa) de caldo de galinha em pó/ou 1 cubinho
1 col. (chá) de óleo de girassol

Em uma panela refogue a cebola e o alho no óleo de girassol.
Junte o extrato de tomate e refogue bem.
Junte o caldo de galinha e misture muito bem.
Por último junte o repolho e misture até que comece a murchar, mas ainda esteja crocante.
Sirva com carne, frango ou peixe. Combina com tudo.


sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Bolo de Banana no Liquidificador




Hora de preparar um bolinho, porque ninguém é de ferro e o marido não está de dieta como essa que lhes escreve.
Este bolo fica muito úmido e o perfume...


Bolo de Banana no Liquidificador

Adaptada desta receita

½ xíc. (chá) de óleo de girassol
4 ovos
3 bananas bem maduras
½ xíc. (chá) de açúcar
1 xíc. (chá) de farinha de trigo integral
½ xíc. (chá) de farinha de trigo com fermento
1 col. (chá) de canela em pó
1 col. (chá) de fermento em pó

Açúcar e canela para polvilhar

Coloque no copo do liquidificador óleo, ovos, bananas, açúcar e misture tudo muito bem. Reserve.

Em uma tigela, junte as farinhas peneiradas, canela e fermento.

Junte a mistura do liquidificador aos ingredientes secos da tigela e misture até estar bem incorporado.

Coloque em assar em forma untada e enfarinhada (30x28cm o 25cm de dâmetro).
Polvilhe a massa com açúcar e canela (omiti esta parte para não exagerar no açúcar).
Leve para assar em forno pré-aquecido em 180º por 35/40 minutos ou, enfiando um palito no centro este saia seco.

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Chili Con Carne. Com atraso, mas presente!




Amigos queridos e pacientes, depois de algum tempo volto a postar aqui no blog. Uma sucessão de fatos me mantiveram afastada, mas aos poucos volto.
Há algum tempo que estava para postar essa receita. Uma adaptação livre do Chili Con Carne. Aliás, o que não falta por aí é adaptação desse prato típico dos States, símbolo do Texas.
Não há segredo na preparação e "quebra um galho" para quem quiser juntar sobras. Sim, também fica muito bom para aproveitamento se tiver na sua cozinha umas sobras de carne moída e feijão.
Então, vamos lá!



Chili Con Carne

2 xíc. (chá) de feijão vermelho cozido (eu cozinho em casa e congelo, depois vou usando durante o mês)
300g de carne moída/picada
1 xíc. (chá) de bacon em cubos
1 cebola picada
3 dentes de alho picados
1 talo de aipo picado
1 pimenta malagueta sem sementes picadinha
2 tomates sem pele e sementes picados
3 col. (sopa) de extrato de tomate
Azeite de oliva
Salsa
Sal
Tabasco

Refogue a cebola, o alho e o aipo no azeite.
Junte o bacon e refogue.
Junte a carne moída e mexa constantemente até estar bem soltinha.
Junte o extrato de tomate, os tomates e a malagueta.
Junte o feijão.
Junte a salsa e o Tabasco.
Corrija o sal, se necessário.
Deixe refogar.


Pode escalfar ovos sobre o chili e servir com arroz.