domingo, 13 de fevereiro de 2011

Pavê de Morangos: Cozinha Retrô!


Há dias em que me pego a lembrar da infância e adolescência. Sou uma pessoa de muita sorte! Tive uma infância memorável! E uma adolescência ainda melhor! Pais participativos e interessados em suas filhas. Boa educação, com sólidos fundamentos de cidadania. Bons colegas e amigos sempre presentes!
E além das lembranças de tudo isso, ainda há a culinária da época. Arroz de forno da Vó, aquele em camadas separadas por presunto e queijo! Bolinhos de chuva da outra Vó, recheados de banana! Mariscada da Mãe, sempre acompanhada de coca-cola, para fazer a boca "ferver"!
E os morangos? A época dos morangos era esperada com ansiedade! Comprava-se pouco, pois eram caros e entravam no rol dos artigos de luxo! Uma das receitas de morangos, minha favorita, era o Pavê de Morangos! Por isso, a semana passada, voltei no tempo e preparei um belo pavê!


"Pavê de Morangos"

200g de biscoito champagne/palitos de la reine
400g de morangos frescos
1 lata de leite condensado
750ml de leite
3 col. (sopa) de maizena (amido de milho)
açúcar (as medidas eu dou no desenrolar da receita)
200g de creme de leite fresco/natas frescas

Comece batendo o creme de leite fresco com 3 col. (sopa) de açúcar até formar um creme espesso. Reserve no frigorífico.
Corte os morangos e polvilhe com 2 col. (sopa) de açúcar. Misture e reserve.
Numa panela, coloque a maisena dissolvida num pouco de leite, o restante do leite, o leite condensado, 3 col. (sopa) de açúcar.
Leve ao fogo brando até formar um creme leve, quase um molho.
Num refratário, forre o fundo com biscoitos e cubra com uma camada de morangos. Sobre eles, coloque uma camada de creme. Vá repetindo as camadas até acabarem os ingredientes, sendo que a última camada é de morangos.
Leve ao frigorífico por uns 30 minutos e cubra com o creme de leite batido.
Volte ao frigorífico e sirva bem frio.



Obs.: O creme é bastante leve e líquido para que os biscoitos o absorvam e fiquem úmidos.

31 comentários:

  1. Tempo bom aquele em que os doces eram feitos em enormes pirex, com fartura...onde não existia no nosso vocabulário coisas como gordura trans, calorias, etc...

    Fez bem em voltar ao tempo, seu pavê ficou divino!

    Abraço,
    Bom domingo!

    ResponderEliminar
  2. Embora esteja um dia cinzento, ventoso e molhado, por breves instantes, pareceu-me que já era primavera.

    ResponderEliminar
  3. Ficou fantástico!

    http://asvezescozinheira.blogspot.com

    ResponderEliminar
  4. Nô querida, q bom começar o Domingo aqui com uma receita sua :P
    bjs um ótimo dia pra vc.

    ResponderEliminar
  5. Que rica infância e adolescência Nô, bom saber isso pois nem sempre assim o é para todos. Que belas recordações e que coisas boas comias e com que te deliciavas estou certa disso amiga. Olha adorei a tua receita de Pavê de Morangos e mal eles surjam por aqui tenho de experimentar. Beijos e tem um bom domingo!!

    ResponderEliminar
  6. Que interessante, Nô, você ter tocado nessas lembranças. Como é bom a gente ter boas recordações, apoio familiar e dos amigos.
    Na casa de meus pais, pavês eram feitos por minha irmã.
    Muito bom tudo isso!
    Bjs.

    ResponderEliminar
  7. Un postre extraordinario. Me ha encantado.
    Besitos,

    Suny

    ResponderEliminar
  8. Noemia,
    de facto nao ha nada mais rico e importante do que se ter uma infancia e adolescencia feliz, pois isso se reflecte mais tarde para toda a vida! Ficou linda essa sobremesa! :-)) Beijo

    ResponderEliminar
  9. tá lindooooooooooooooooooooo e tá explicado o seu sorriso lindo!

    ResponderEliminar
  10. nô amiga..que lembranças maravilhosas as suas..amei ler tudo!!!!e..amei êsse seu lindo pavê...bom domingo..bjus...li

    ResponderEliminar
  11. Que delicia de receita, amei. Adoro morangos e pave!

    Bjs

    Andreia Braga

    http://geadocesegostosuras.blogspot.com

    ResponderEliminar
  12. Lindo pavê!
    E se tem morangos, melhor ainda.
    Abraços, Daniana
    http://cozinhasemdrama.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  13. Que que é isso minha gente! Você se supera a cada receita postada! MARAVILHOSA!

    ResponderEliminar
  14. Voltei pra avisar que publiquei as linguiças frescas assadas, receitinha que tirei daqui.
    Bjs.

    ResponderEliminar
  15. uma bela recordaçao da infancia. recordaçoes gulosas que nos alegram:-)
    beijinhos e boa semnaa

    ResponderEliminar
  16. Nô, querida, essas lembranças são tão importantes em nossas vidas!
    E é realmente um luxo esse pavê, vai já pra minha caderneta mas fazer mesmo só depois que atingir a meta dos quilinhos que preciso perder, hehehe...
    Obrigada querida por compartilhar essa maravilha!
    Beijos doces!

    ResponderEliminar
  17. Olá Nô
    Gosto muito destas viagens no tempo, trazem sempre delícias.
    Um beijo e boa semana!

    ResponderEliminar
  18. Olá, querida,

    Ando tendo problemas com a minha Internet (por causa de chuvas fortes) e isso me tem mantido afastada, rsrs. O seu pavê é uma delícia mas as suas lembranças são igualmente saborosas e me fazem voltar no tempo, rsrs.

    Um beijo e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  19. Nô, pavê com biscoito champagne é tudo!!! Lembra mesmo a infância, aqueles cremes deliciosos das sobremesas de final de semana!

    Amei a receita, pena estarmos um pouco longe da época dos morangos por aqui!

    Beijão!

    ResponderEliminar
  20. Que gusto pasar por este blog y leerlo, la verdad es que os he conocido a través del blog de "nosas receitas", que me encanta.
    He aprendido mucho y tengo la ilusión de llegar a aprender mucho de la cocina portuguesa, espero verte por mi blog.
    Muchas gracias.


    CUATRO ESPECIAS

    ResponderEliminar
  21. Aqui quando faço sobremesa tenho que reduzir bastante a receita, quando morava na casa do meu pai as pirex enormes também tenho saudades! Agora esse pavê é uma verdadeira tentação!


    www.saboresdalica.blogspot.com

    ResponderEliminar
  22. que rico , que pinta tiene. Buen fin de semana.

    ResponderEliminar
  23. as minhas lembranças são muito parecidas com as suas. lindo pave, bjs enorme.

    ResponderEliminar
  24. Ola, Noêmia, acabei de descobrir o teu blogue, e como tu também nasci em São Paulo e moro em Portugal há quase 23 anos. Também tenho estes momentos de lembrança de minha infância e adolescência, sobretudo quando envolvem minha avó materna, grande doçura de minha infância, faço muitas vezes um arroz que ela fazia, bate uma saudade boa...
    O teu pavê está maravilhoso, a própria palavra pavê me faz voltar no tempo...
    Vou ficar acompanhando as tuas delícias.
    Parabéns pelo blogue, está divino!
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  25. Ficou lindo e deve estar uma delícia !!!!!!!!
    Bjs

    www.receitasselecionadas.com

    ResponderEliminar
  26. Ja que ninguém se atreveu em perguntar... é pavê ou pá cumê ? kkkkkk

    ResponderEliminar

Olá. pessoal!
Deixe aqui a sua opinião. Todos os comentários são lidos e seus blogs são visitados.
As suas dúvidas são respondidas aqui ou por e-mail.
Falem, porque eu adoro conhecer suas opiniões!