quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Língua de Nora... ou Genro


Este post era para ter o nome de Língua de Sogra, pãozinho doce presente em praticamente todas as padarias do Brasil. Aliás, a receita que usei foi uma receita de Língua de Sogra, do sempre mestre Benjamim Abrahão, que tenho guardada há alguns anos.
Acontece que meu forno é pequenino, muito pequenino. Por isso tive de fazer bolinhas, e não o formato original da Língua de Sogra, fino e comprido. Quando falei para o meu marido o que estava fazendo, pelo telefone, ele me disse: "Então não é Língua de Sogra. Se é pequenina é Língua de Nora". E eu completei com o Genro. Daí o nome dos meus pãezinhos!
Mas, nomes à parte, posso dizer que ficaram muito bons!


"Língua de Sogra - Receita de Benjamim Abrahão"

Para a esponja:

100g de farinha de trigo
50g de fermento fresco, para pão
1/2 copo de água

Em uma tigela, dissolva o fermento na água. Junte a farinha e misture bem. Deixe descansar até dobrar de volume.
Assim que tiver dobrado de volume acrescente estes ingredientes:

80g de açúcar
2 col. (sopa) de leite em pó
1 pitada de sal
100g de margarina em temperatura ambiente
2 gemas
gotas de baunilha (eu usei limão)
500g de farinha de trigo, aproximadamente

Misture tudo, exceto a farinha. Esta, coloque aos poucos até ficar uma massa ligada, sem grudar nas mãos, e deixe repousar por 20 minutos.
Divida a massa em dois e forme dois rolos, compridos e finos. (Ou faça como eu e divida em 8/9 bolinhas).
Coloque em forma untada e enfarinhada. Pincele com 1 gema e coloque a cobertura, que tem estes ingredientes:

100g de coco ralado
100g de açúcar
2 gemas
água até dar ponto (usei 4 col. (sopa))

Deixe repousar por 30 minutos.

Leve ao forno pré-aquecido à 200º por, aproximadamente, 20 minutos.


10 comentários:

  1. Esta vou ja fazer, para o chaziho da sogra e tudo!!!

    ResponderEliminar
  2. kkkkkkkk... Uma delicia de pãozinho! Ah se n=minha cunhada tivesse uma língua dessas! Hahahaha... Gostaria dela! Bjinhos Nô

    ResponderEliminar
  3. Nem precisava dizer q ficaram muito bons..Enchi a boca só de olhar!
    Fofinhos e lindos =D

    Beijos

    ResponderEliminar
  4. Nô,
    Quando li o nome do post, ainda lá no meu blog, pensei: "ué, eu conheço a língua de sogra, já essas..." (rs). O fato é que essa língua é deliciosa, não é verdade? E as receitas do mestre Benjamin Abrahão são ótimas. Quanto a sua, está de fazer salivar. Dá para perceber a fofura da massa e imaginar a delícia que deve ser esse topo "crocante" de coco.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  5. Esse pão doce é muito gostoso, e não é que ficou ótimo em bolinhas. adorei beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Nô, blog também é diversão!
    Tadinha da sogra. Olha que a nora vai virar sogra um dia!
    Mas os pãezinhos doces com coco por cima são uma delícia.
    Bjs.

    ResponderEliminar
  7. Nôzinha
    Quantas saudades você colocou no seu forninho. Das "línguas de sogra" que faz muito tempo que não provo (coisas da capital)e do " sempre" como você mesma disse queridíssimo e inesquecível Beijamim Abraão. Eu me lembro que a também saudosa Ofélia o chamava de "mestre". E realmente é o que ele é, quantas coisas aprendidas com ele. Tenho muitas receitas dele praticadas mas essa não! Eu vou fazer qualquer hora aqui em casa pra matar todas as saudades.
    Beijinho!

    O seu blog esta lindinho vestidinho de Natal!

    ResponderEliminar
  8. Muito justo, já que são pequeninhos, para a sogra tem de ser mesmo a comprida e fina, que me perdoe minha sogra. Concordo em gênero número e grau com a Cherry, saudades de todos também! Ótimo fim de semana pra vocês! Bjuss!!!

    ResponderEliminar
  9. Engraçado, eu conheço um docinho de festa de aniversário que o nome é olho de sogra, com beijinho e ameixa.

    Bjo

    ResponderEliminar
  10. Hahaha! Doc, eu sabia que os genros iam adorar!

    Paula, cunhada linguaruda é ruim, heim!!!

    Dani, ficaram tão fofinhos! Eu adorei!

    Marly, eu adoro! mas o meu marido, adora em dobro! Uma das coisas do Brasil que ele sente falta! E o Sr. Benjamim não precisa de apresentações, né?!

    Pois é, Suely! A gente tem de 'se virar', né!? Ainda bem que deu certo!

    Gina, é verdade! As noras precisam de 'fiscalização' para quando virarem sogras não levarem o estigma junto!

    Cherry, se a mestra Ofélia já dizia que o mestre era o Sr. Benjamim, quem somos nós para contradizer, não é?! Mas sabe, eu vivi no litoral e no interior de São Paulo e em outro estado, Ceará, e sempre encontrei as Línguas de Sogra. Essa receita é ótima, você vai gostar!

    Rachel, o perigo é que as Línguas de Nora podem virar Línguas de Sogra, um dia! Também sinto saudade destes dois, tão talentosos!

    Má, o Olho de Sogra é muito famoso, né?! É um dos docinhos preferidos da minha mãe... porquê será????

    Obrigada à todos pelos comentários! Fico sempre muito feliz quando os leio!

    Beijos!

    :o)

    ResponderEliminar

Olá. pessoal!
Deixe aqui a sua opinião. Todos os comentários são lidos e seus blogs são visitados.
As suas dúvidas são respondidas aqui ou por e-mail.
Falem, porque eu adoro conhecer suas opiniões!