domingo, 15 de Maio de 2011

São Marcos


Preparar este bolo, se é que podemos chamá-lo assim, estava nos meus planos há uns bons meses!
Se tem uma coisa que eu adoro fazer é ver vitrines! Vitrines de pastelarias e docerias! Adoro ver as formas, as fusões e o trabalho dos pasteleiros! E sempre que me deparava com os bolos São Marcos me demorava mais: quadrados, ou retângulos, perfeitos com uma cobertura espelhada e uma grande quantidade de semifrio entre as camadas de bolo! Lindos!
Bem, antes de mais tive de fincar bem os dois pés no chão e me conformar com alguns fatos: eu não sou pasteleira, meu forno é muito "precário", não tenho tabuleiros retangulares, e mesmo se tivessem não caberiam no forno. Por isso resolvi fazer um bolo grande, redondo para servir em fatias triangulares!
Tudo resolvido, vamos atrás da receita! Difícil encontrar a receita do São Marcos que vemos nas pastelarias, em português. Encontramos São Marcos de frutas, sempre com um toque especial de quem o preparou. Nada contra isso, pelo contrário! Mas eu queria partir do original para depois poder usar a "minha leitura". Encontrei algumas receitas do original em espanhol, e descobri que a origem do bolo é mesmo a Espanha.
Porém, existe sempre o maravilhoso Gastronomias - Roteiro Gastronomico de Portugal, onde eu encontrei a receita que mais se aproximou dos bolos que vi reluzentes nas vitrines.


"São Marcos"
(adaptado desta receita do Gastronomias - Roteiro Gastronomico de Portugal)

Massa:

4 ovos
100g de açúcar
100g de farinha peneirada

Junte os ovos ao açúcar e bata muito bem, até ficar esbranquiçados.
Junte a farinha peneirada aos ovos e misture muito delicadamente, até incorporar.
Coloque em forma de fundo removível untada e asse em forno pré-aquecido em 180º, por uns 25 a 30 minutos.
Retire do forno e deixe esfriar sobre uma grade. O bolo "encolhe" bastante, não se assuste com isso!
Depois de frio divida-o em dois discos e reserve.

Caramelo:

10 col. (sopa) de açúcar
10 col. (sopa) de água

Colocar o açúcar e a água num refratário e misturar bem.
Levar ao microondas em potência máxima por uns 8 ou 9 minutos, depende o seu microondas.
Barrar um lado dos dois discos de massa com uma parte do caramelo e reservar.
Reserve, também, o caramelo restante para a cobertura.


Recheio:

400g de natas frescas muito frias
1 lata de leite condensado
6 folhas de gelatina incolor ou 12g de gelatina incolor em pó

Dissolva a gelatina como indicado na embalagem e reserve.
Bata as natas frescas em ponto de chantilly e reserve.
Misture muito bem uma parte do leite condensado na gelatina dissolvida e vá juntando às natas montadas, delicadamente com um fouet/vara de arames. Junte o restante do leite condensado e reserve.

Pré-montagem:

Na forma de fundo removível que assou a massa, coloque um dos discos da massa com o lado que barrou com caramelo para cima.
Coloque metade do recheio sobre esse disco de massa.
Coloque o outro disco de massa sobre o recheio, com o barrado de caramelo para baixo. Ou seja, massa+caramelo+recheio+caramelo+massa.
Coloque o restante do recheio sobre o último disco de massa espalhando bem para que o recheio envolva toda a massa lateralmente. Isso fará que, quando desenformar, as laterais do bolo sejam feitas de semifrio. Fica bonito e não precisa se preocupar em barrrar as laterais.
Leve ao frigorífico de um dia para o outro, para que fique bem firme e fresco.


Ovos moles:

Para os ovos moles, usei uma receita muito rápida e simples, muito divulgada pela net que apontei no meu caderno de receitas, mas não apontei de onde a retirei.

2 gemas passadas pela peneira
2 col. (sopa) de açúcar
2 col. (sopa) de água
1 col. (chá) de extrato de baunilha

Colocar todos os ingredientes numa panela e misturar muito bem.
Levar ao fogo baixo, o mais baixo possível, mexendo sempre com um fouet/vara de arames até conseguir a cremosidade desejada. Quanto mais tempo deixar no fogo mais espesso fica. Eu deixei o suficiente para poder barrar o topo do bolo.

Para finalizar:

200g de natas frescas, muito frias, batidas em ponto de chantilly.


Montagem final:

Retire o bolo do frigorífico e desenforme.
Coloque no prato que vai servir. A camada de semifrio que ficou por cima de tudo na forma, agora ficará por baixo de tudo.
Barre o topo do bolo com os ovos moles.
Coloque o chantilly num saco de confeitar e faça uma barreira sobre o bolo. Essa barreira servirá para "represar" o caramelo.
Dê acabamento no pé do bolo com o chantilly.
Com uma colher e muito cuidado, vá colocando o caramelo sobre os ovos moles, muito delicadamente para que não se fundam. O caramelo dará aquele lindo efeito espelhado ao bolo.
Leve ao frigorífico e sirva muito frio.

Adorei preparar o São Marcos!