quarta-feira, 3 de março de 2010

Um Mal Que Assola Portugal, Cada Dia Mais!


Peço licença à todos os leitores do blog para fugir do tema e postar aqui sobre um asunto que me preocupa e revolta!
Eu amo Portugal! E estou muito preocupada com os rumos que este lindo país está a tomar. Vim para Portugal em 2003, para o meu casamento e para construir a minha nova vida. Noto que desde este tempo, Portugal vem 'regredindo' no que diz respeito à polidez, educação e sentido cívico da sua sociedade. Os adolescentes estão cada vez mais mal-educados e os pais cada vez mais alheios ao facto. As pessoas estão cada dia mais preocupadas com seu próprio umbigo. Nada lhes interessa além deles próprios. Como pequeninos 'Rei Sol', sentem-se o centro do Universo.
Óbvio que não são todos, ainda bem! Há muita gente consciente e que anda revoltada, tal como eu!


Esta semana a PSP (Polícia de Segurança Pública) lança uma campanha de consciencialização de condutores/motoristas e peões/pedestres para diminuir o crescente número de atropelamentos dos últimos 3 anos. Entre muitas abordagens, lembram aos peões que podem ser multados com uma coima de 10 euros, se forem flagrados a atravessarem a estrada/rua fora da passadeira/faixa de pedestres.

Acho muito bem! Pois há alguns peões que insistem em passar fora da passadeira, mesmo ela estando a 5 ou 10 metros. Mas coloco aqui a minha dúvida: e os condutores que insistem em estacionar sobre o passeio, fazendo com que os peões tenham de ir para a estrada, arriscando a sua vida? Estes também serão multados? Pois nos últimos anos, cada dia mais, há mais e mais carros por cima dos passeios, bloqueando passadeiras.


Faz-nos acreditar que, aqui, os carros têm muito mais valor que a vida humana. Basta vermos como os 'senhores doutores engenheiros arquitectos' responsáveis por planear as vias e os espaços públicos agem. A prioridade é sempre o carro! Talvez porque estes pensem o projecto da perspectiva que eles têm, quando conduzem seus BMW. Pois existem pessoas que não andam à pé! Isso para alguns é uma ofensa! Como se quem não tem carro ou, simplesmente não os quer, fosse de outro planeta, ou tivessem uma doença rara! Eu tenho amigos que pensam assim. O que dá grandes 'discussões' entre eles e eu!


Não basta aos peões terem de vencer os obstáculos criados pela própria Câmara ou Freguesia, ou outros como EDP, PT, CTT, placas publicitárias, jardins enormes em frente as casas, deixando os passeios mínimos.


Eu adoro caminhar, não tenho automóvel por opção e sinto que, cada vez que saio à rua, vou participar de uma 'corrida de obstáculos'. Um 'corta-mato' urbano! E, se é difícil para mim que estou em perfeita saúde (tirando a gripe), imaginem para os idosos, para quem usa canadianas/muletas, para quem usa cadeiras de roda, para mães com carrinhos de bebê!

Vi no blog Quero Andar A Pé! Posso?, há algum tempo, que eles disponibilizam uma ilustração para podermos imprimir e colocar nos vidros dos carros estacionados nos passeios, a fim de sensibilizar os condutores para o problema. Imprimi, coloquei e criei outro problema, pois os condutores amassavam o papel e o jogava no chão, sujando a via pública. Consciencialização? Só com muita fiscalização e se doer no bolso! É isso que eu penso!

E para aqueles que vão dizer que não há onde estacionar eu digo: há sim! Pode não haver lugar na porta do seu prédio, pois alguns gostariam de parar na porta do apartamento, mesmo estando no 9º andar! Mas se você não se importar de andar (ai, que absurdo, né!!!) uns 20 ou 30 metros vai encontrar! Sei disso perfeitamente, pois é o que eu vejo, todos os dias, da janela da minha casa!

À PSP, desejo que a campanha seja um sucesso, mas faço um pedido: tenham atenção na fiscalização! Sem fiscalização e sem uma chamada de atenção, será trabalho perdido! Ah, e isso inclui todo o país e não somente Lisboa e Porto, ok?!
Pois os condutores reclamam que a PSP vive de 'caça à multa'. Se é assim, teriam uma receita mensal garantida, multando os 'mal estacionados' aqui na região de Corroios e Miratejo!

Para os que concordam comigo, obrigada por pensar em melhorar o todo!

Para os que não concordam, tentem pensar no que você pode fazer para melhorar o todo!

E obrigada à todos, por lerem este post! Sei que vou receber comentários de todos os tipos, mas é falando que a gente se entende!

Crédito das fotos:

1- http://passeiolivre.blogspot.com
2- http://menos1carro.blogs.sapo.pt
3 e 5- http://www.macacos.com
4- http://kimgirls.blogs.sapo.pt


16 comentários:

  1. é dificl tudo isso mesmo..e..eu entendo seu ponto de vista sim!!! se não educarmos as pessoas..numca teremos cidadões de bem e respeito..acho que isso vale para todo mundo mesmo..bjus..

    ResponderEliminar
  2. Não é só em Portugal não, Nô! As pessoas perderam completamente o senso de coletivo, não se importam mais umas com as outras, às vezes não se importam nem mesmo com quem divide a mesma casa que elas. E eu acho que infelizmente um dia todos nós acabaremos pagando por isso (se é que já não estamos)...
    Mudando do saco para a mala, tem um selinho para você lá no blog! Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Infelizmente isso é resultado de uma geração sem ensinamentos...agora temos essa colheita.
    Tive o dissabor de ser assaltada em Lisboa e ouvir o policial dizer que devia ter sido um 'patrício' meu, no caso algum paulista (pois me perguntou q cidade eu morava) e completou q as notícias q ele via de SP eram as piores.
    Triste fim de uma humanidade sem temor ao nosso Deus!
    Mas que bom que estamos unidas contra essa situação...:)
    Um bejim Noêmia!

    ResponderEliminar
  4. Nô,
    Entendo a sua indignação. Mas, esteja certa de que vivemos hoje a era da incivilidade e do egocentrismo. Pode-se dizer, sem cair em extremismo, que alcançamos (de novo!) aquele limiar perigoso em que a maioria das pessoas se tornou incapaz de se colocar no lugar do outro!
    Digo perigoso, porque a história registra que todas as vezes em que a humanidade chegou a esse ponto, aconteceu em seguida algum desastre para forçá-la a pensar; uma pena.

    Beijinho e bom dia!

    ResponderEliminar
  5. É falta de bom senso isso. Mas óh no Brasil também temos muito disso viu...e como temos!
    Beijos

    ResponderEliminar
  6. No, eu concordo totalmente com vc, isso acontece aqui, um dia voltando da escola da Amanda tive que guiar o carrinho no meio da rua entre carros por causa de um carro, eu com duas crianças e os carrinhos ocupando a calçada toda.
    Fiquei uma arara, esbravejei na rua, pensei de fazer um blog pra denunciar esses carros com suas placas e fotos, mas nem da, tanta coisa pra fazer, me entristece muito que a calçada nao seja dos pedestres, cadeirantes e bebes sofrem com isso.

    Apoio totalmente sua reinvindicaçao e assino embaixo!

    ResponderEliminar
  7. Infelizmente Nô, vivemos essa sociedade indiferente e egoísta e, todos nós já participamos em alguma situação em que nos sentimos frustrados e revoltados. A falta de civismo, para mim basicamente a falta de respeito por outra pessoa é frequente, vimos isso no nosso dia a dia. Na estrada,nos transportes, nos supermercados. todos nos achamos superiores aos outros, ou com mais direito, ou com mais pressa, não esperamos por nada nem por ninguém porque nos achamos no direito de ficar á frente e sermos superiores aos outros. Sinto ainda mais que, quando tentamos que os nossos filhos não sejam assim, somos chamados á atenção porque tentamos educá-los a respeitar os outros.
    Acho que está bem visível na natureza ao que este egoísmo social nos conduz.
    Beijinhos e as melhoras.

    ResponderEliminar
  8. Estou de acordo Nô, eu também ando muito a pé porque não tenho carta e para além de meter a minha vida em risco também meto a do meu filhote porque tenho que desviar o carrinho dele para a estrada para poder passar um obstáculo quer seja carro, postes, caixotes do lixo, sinais e até pessoas que estão a falar no meio do passeio e não se desviam mesmo quando pedimos licença... às vezes lá levam com o carrinho em cima ops
    Marina http://bomgarfo-marina.blogspot.com/
    BEIJINHOS

    ResponderEliminar
  9. Nô, tenho carro, mas concordo plenamente contigo. A malaeducaçao das pessoas está llegando ao limite. Eu vi isso muitas veces en Italia, acontece a mesma coisa. Aqui no norte onde ora moro nao acontece porque a policia nao dexa, se nao acontecería, porque a humanidade infelizmente esta bem podre e come voçe disse so olhan o propio ombeligo.
    Bjs.

    ResponderEliminar
  10. Ixi, infelizmente não é só em Portugal que as coisas estão assim não, viu..
    Educação e respeito pelos outros é coisa rara hj em dia, no mundo

    :S

    ResponderEliminar
  11. Concordo plenamente, Nô! Eu também ando a pé para todo o lado e já cheguei a ter de ir pela rua, porque estavam carros estacionados no passeio. É incrível isso! Mas é o egoísmo que impera cada vez mais, em todas as coisas :(
    Bjs,
    M.

    ResponderEliminar
  12. Olá Nô, concordo plenamente contigo! Mas infelizmente acontece em todo o lado. Aqui, na minha rua, há uma casa abaixo da minha que tem vários apartamentos, pois todos querem estacionar na frente da porta, embora haja um espaço de uns 50 metros mais abaixo, completamente livre.
    Tenho um selinho para ti lá no meu blogue.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  13. afe, se acontecer comigo, chamarei o guincho, na hora!!! aí não pode chamar também?
    bjus

    ResponderEliminar
  14. não precisa de imprimir em casa. Pode pedir que enviem gratuitamente para o e-mail disponibilizado no site do Passeio Livre.

    Juntos vamos mudando as mentalidades!

    ResponderEliminar
  15. Nô... dou.lhe os meus sinceros Parabéns por este Post... eu não poderia estar mais de acordo.
    E com isto dou-lhe uma grande salva de palmas :-)

    Um bem Haja :-)

    ResponderEliminar
  16. Não é só em Portugal, aqui no Brasil a situação é a mesma, quem sabe até pior, a falta de respeito pelo próximo é horrível, e com o passar dos anos só tem piorado. Fico pensando: Como estará o mundo quando meus filhos estiverem maiores?

    ResponderEliminar

Olá. pessoal!
Deixe aqui a sua opinião. Todos os comentários são lidos e seus blogs são visitados.
As suas dúvidas são respondidas aqui ou por e-mail.
Falem, porque eu adoro conhecer suas opiniões!