sábado, 29 de Agosto de 2009

A "Sobremesa da Nô"


Oi, pessoal!
Se vocês passaram por aqui e leram o post anterior, sabem que hoje meu marido se encarregou do almoço, para eu poder ter "dedicação total" a uma de nossas sobremesas favoritas. E, um almoço tão saboroso, porque estava mesmo bom, merece uma sobremesa dessas.
Quem tem a minha idade, um pouco mais ou um pouco menos, deve lembrar-se de um chocolate que existia no "nosso tempo", infância e adolescencia. É o "Dois Amores" da antiga Mirabel. Um tablete de chocolate branco na base, sobreposto por chocolate ao leite, em uma embalagem coral com letras douradas, se não me engano. Bem, eu era doida por este chocolate!!!
Alguns anos depois, já sem a existência do "meu chocolate", resolvi fazer uma sobremesa em homenagem à ele. Daí surgiu a minha criação, que posso dizer, (sem modéstia, desculpem!) que muita gente adora!


"Sobremesa Dois Amores" ou "Sobremesa da Nô",
como é mais conhecida!


Esta é uma sobremesa feita em camadas. Não é difícil. É elaborada, mas eu garanto que vale a pena!!!

1ª camada: Brownie

Há uns 15 anos, ou mais, recebi da Nestlé do Brasil uns livros de receitas com seus produtos. Num deles, só sobre chocolate, havia uma receita de brownie. É esta receita que eu uso como base da sobremesa. Fiz uma pesquisa e vocês podem encontrá-la aqui.

"1 tablete de Classic Meio Amargo
50 g de manteiga em cubos
meia xícara (chá) de açúcar mascavo
5 colheres (sopa) de açúcar
2 ovos
1 colher (chá) de essência de baunilha
meia xícara (chá) de farinha de trigo
1 colher (chá) de bicarbonato de sódio
1 xícara (chá) de noz picada
manteiga para untar
farinha de trigo para polvilhar

Coloque em uma panela o Chocolate e a manteiga e leve ao fogo em banho-maria, até obter um creme homogêneo. Adicione o açúcar mascavo e o açúcar e mexa até estar bem dissolvido. Bata os ovos com a essência de baunilha e misture ao creme de chocolate. Adicione a farinha de trigo, o bicarbonato e as nozes. Despeje a massa em uma fôrma retangular pequena (23 x 32 cm), untada e enfarinhada. Asse em forno médio (180 ºC), preaquecido, por cerca de 20 minutos. Desenforme e deixe esfriar. Corte em quadrados e sirva.
"
Eu assei a massa numa forma de fundo removível, redonda. Depois de assado, deixe-o esfriar completamente.

2ª camada: Chocolate Branco

250ml de creme de leite fresco batido em ponto de chantilly
200g de chocolate branco derretido e frio
1/2 lata de leite condensado
1 envelope de gelatina sem sabor, incolor, em pó (morna, para frio)

Misture todos os ingredientes, delicadamente, de baixo para cima, até formar uma mousse.
Coloque sobre o brownie e leve ao frigorífico até firmar.

3ª camada: Chocolate Meio Amargo

250ml de creme de leite fresco batido em ponto de chantilly
200g de chocolate meio amargo derretido e frio
1/2 lata de leite condensado
1 envelope de gelatina sem sabor, incolor, em pó (morna, para frio)

Misture todos os ingredientes, delicadamente, de baixo para cima, até formar uma mousse.
Coloque sobre a mousse de chocolate branco, já firme, e leve ao frigorífico até firmar.


Cobertura:

Acho que é aqui que eu me "babo" de orgulho! Desde o primeiro dia que fiz esta cobertura (pode ser criação de alguém que eu não conheço) me acho meio "mãe" dela. Pois nunca vi em lado algum. Se você a criou me diga, que eu postarei aqui com todo o prazer!!!


Ganache de chocolate branco:

150g de chocolate branco em pedaços
100ml de creme de leite fresco

Ganache de chocolate meio amargo:

150g de chocolate meio amargo
100ml de creme de leite fresco

Leve o chocolate branco ao microondas, potência média por 1 a 2 minutos, até ele estar derretido. Junte o creme de leite e mexa até incorporar. Faça o mesmo com o meio amargo.
Coloque o ganache de chocolate branco sobre a mousse de chocolate meio amargo e espalhe, uniformemente.
Com uma colher, vá "pingando" ganache de chocolate meio amargo por cima do ganache de chocolate branco.
Com o auxílio de um palito, vá fazendo "rabiscos" mesclando os dois ganaches.
E com o restante do ganache escuro, dê acabamento na base.
Fica muito bonito!!!


E gostoso! Quer uma fatia???!!!

Salada de Bacalhau Especial


- Salada de Bacalhau Especial.
- Especial? Porquê?
- Porque foi feita para o nosso almoço de sábado, pelo meu marido!
- Dando uma folga para a cara metade, é?
- Não, me deixando com tempo de sobra para realizar o próximo post! Mas, deixemos de conversa. Vou lhes contar como o Zé Augusto preparou essa, maravilhosa, salada de bacalhau!


Não vou aqui colocar quantidades, até porque é uma saladinha muito prática e simples!


Primeiro o Zé Augusto grelhou duas postas de lombo de bacalhau, que já estava dessalgado e apenas com o sal na medida certa. Depois, ele retirou a pele, as espinhas e separou as lascas. Colocou numa travessa e foi acrescentando camadas de lâminas de alho, salsa picada, cebolinha picada, metades de tomate cereja, azeite e pimenta preta. Serve-se fria.
A minha contribuição foi um purézinho de batata, que já postei a receita aqui.



quarta-feira, 26 de Agosto de 2009

Risoto de camarão e Gengibre


Hoje fiz um risoto que ficou muito saboroso. Estou com a "febre do gengibre"!!!


"Risoto de Camarão e Gengibre"

1 e 1/2 xíc. (chá) de arroz carnaroli
400g de miolo de camarão
1 cebola picada
2 dentes de alho picados
azeite
2 cubos de caldo de peixe (ou marisco, ou camarão)
2 xíc. (chá) de água
1 xíc. (chá) de vinho verde (ou branco)
2 col. (sopa) de cebolinha
2 col. (sopa) de salsa
2 col. (sopa) de gengibre picado
1 col. (sopa) de manteiga
50g de queijo ralado


Aqueça a água e dissolva nela 1 cubo de caldo. Reserve.
Em uma panela, aqueça o azeite e refogue a cebola e o alho. Acrescente o camarão, o gengibre e o outro cubo de caldo. Mexa até o camarão estar cozido. Acrescente o arroz, a salsa e a cebolinha. Deixe apurar uns minutos. Junte o vinho verde e mexa, até evaporar. Vá acrescentando a água, com o cubo dissolvido, aos poucos, sempre que for evaporando o líquido da panela. Assim que o arroz estiver cozido (al dente), deslique o fogo e junte a manteiga e o queijo ralado. Sirva imediatamente!



domingo, 23 de Agosto de 2009

Meu Bacalhau com Natas



Quando eu e meu marido nos conhecemos, nas nossas conversas sobre gostos em comum, eu lhe disse que não gostava muito de bacalhau.
Quando casamos e eu vim para Portugal, ele me levou a um restaurante em Setúbal, o Mozzarela, na Avenida da Portela. Ele disse para eu provar o Bacalhau com Natas que eu ia gostar. Eu não gostei. A-do-rei!!! Nunca pensei gostar tanto de bacalhau, um dia!
Já provei o Bacalhau com Natas em muitos restaurantes e feito por pessoas conhecidas. É um prato que podemos usar toda a nossa criatividade, mantendo os ingredientes básicos e o modo da montagem.
Aqui em casa eu o preparo assim:

"Meu Bacalhau com Natas"

Ingredientes que uso para 2 pessoas:

600g de batatas
1 col. (chá) do tempero Toque de Chef, para legumes, da Kitano (aqui em Portugal você o encontra no Jumbo)
2 lombos de bacalhau cozidos, sem pele nem espinhas, em lascas
2 cebolas cortadas em tiras
4 dentes de alho cortados em lâminas
4 col. (sopa) de azeite
salsa
sal
pimenta

Descasque e corte as batatas em pequenos cubos. Tempere-as com o tempero Toque de Chef. Frite-as em óleo até estarem firmes, mas clarinhas. Coloqueãs para escorrer em papel absorvente. Forre o fundo de um refratário com as batatas já sequinhas. Sobre elas, coloque as lascas do bacalhau cozido. Reserve.

Em uma frigideira, coloque o azeite, o alho e frite-os, até a cebola estar transparente. Junte sal, pimenta e salsa. Arrume as cebolas e o alho sobre as lascas de bacalhau e regue com o azeite da frigideira. Reserve.

Prepare o molho de natas.



Para o molho de natas:

2 col. (sopa) de manteiga
2 col. (sopa) de farinha de trigo
500ml de leite (pode ser um pouquinho mais ou menos)
sal
pimenta
noz-moscada
1 caixinha (200ml) de creme de leite (natas)
2 col. (sopa) de queijo ralado

Numa panela, derreta a manteiga. Junte a farinha de trigo e deixe esta cozer. Vá juntando o leite aos poucos, mexendo sempre, até ter um creme. Junte o sal, pimenta e noz-moscada. Junte o creme de leite e o queijo ralado. Deixe até ter um molho firme. Corrija o sal, se necessário.
Coloque o molho sobre a camada de cebola e alho. Reserve.



Para o gratinado:

1 col. (sopa) de farinha de rosca (pão ralado)
3 col. (sopa) de queijo ralado
1/2 col. (chá) de páprika

Misture tudo e espalhe sobre o creme de natas.
Leve ao forno para gratinar.


Fica uma casquinha fina e crocante, sobre um creme aveludado que envolve o bacalhau, cebola e alho, terminando numa camada generosa de batata.
Perfeito para um domingo em casa, com o marido, apenas aproveitando a companhia!!!

sexta-feira, 21 de Agosto de 2009

Meu Primeiro Cupcake


Não é novidade para ninguém que eu sou apaixonada por cupcakes! Basta olhar para o layout do Blog da Nô para constatar isso! Apesar da minha paixão, nunca os tinha feito. Ontem acordei com a idéia fixa de fazer o meu primeiro cupcake. Tenho compulsão por procurar imagens e receitas de cupcakes na internet. Os que fiz foi pura experiência! Inspirada por fotos magnificas e ótimas receitas, como as da Paula do The Cookie Shop, resolvi inventar a minha.


"Cupcakes"

Massa Básica:

Aqui, devo explicar, fiz uma massa básica de côco (porque eu adoro côco) e depois a dividi em três partes iguais, acrescentando mais sabores em cada parte.

4 claras em neve
150g de manteiga sem sal, em temperatura ambiente
1 xíc. (chá) de açúcar de confeiteiro
4 gemas
100g de côco ralado
1/2 xíc. (chá) de leite de côco
1/2 xíc. (chá) de leite de vaca
1 col. (sopa) rasa de fermento em pó
2 xíc. (chá) de farinha de trigo

Bata a manteiga com o açúcar até ficar um creme. Vá juntando as gemas, uma a uma. Junte o côco ralado. Junte a farinha peneirada alternando com os leites, até terminarem. Junte o fermento. Junte, então, as claras em neve, delicadamente, com uma espátula ou colher, de baixo para cima, até estar tudo muito bem incorporado.

Podem usar somente esta massa, ou acrescentar outros sabores. Foi assim que eu fiz:
Dividi a massa em três partes.

1ª parte:
Acrescentei 1 col. (sopa) de vodka e 1 col. (chá) de gengibre ralado.

2ª parte:
Acrescentei 1 col. (sopa) de vinho do porto e pedacinhos de morango desidratado.


3ª parte:
Acrescentei 1 col. (sopa) de limoncello (licor de limão siciliano) e raspas da casca de limão siciliano.


Cobertura:
A cobertura que usei foi "roubada" do blog da Paula, dos maravilhosos Cupcakes Formigueiro que ela preparou, veja
aqui.

"Cobertura Cor-de-Rosa (fonte não identificada)

  • 1 xícara de água
  • 2 xícaras de açúcar
  • 3 colheres de sopa de gelatina de sabor morango, cereja, framboesa, etc
  • 2 claras batidas em neve
  • 1 colher de chá de baunilha (não usei)

Misture muito bem a água com o açúcar e a gelatina e leve ao fogo para levantar fervura, e até que o açúcar esteja dissolvido. Adicione esta mistura lentamente às claras batidas em neve, batendo na batedeira em velocidade máxima, até obter a consistência de suspiro (levei uns 10 minutos, na Kitchen-Aid). Acrescente a baunilha e misture bem.

Na decoração desses cupcakes, usei um saco de confeitar com bico perlê bem largo, formando montinhos de cobertura, e polvilhei com açúcar cristal colorido."

A única modificação que fiz à receita original da Paula, foi usar gelatina sem sabor.

Acho que, por primeira vez, até que ficaram bonitinhos! E gostosos!

quarta-feira, 19 de Agosto de 2009

Puré de Batatas com Carne


Queridos e queridas!

Depois de uns dias "de molho" por culpa da velha hipoglicemia, volto para postar uma daquelas receitinhas simples, de um jantarzinho do meio da semana, quando não nos agrada muito dar aquela caprichada!


Mais uma vez uma receita "herdada" da mãe! Uma daquelas receitas hiper práticas, em que podemos trocar os ingredientes, o recheio e o que for preciso, dependendo do que temos na nossa despensa! É dessas que eu gosto!!!

"Puré de Batata com Carne"



Puré:
1200g de batatas
1 tablete de caldo de legumes
2 col. (sopa) de manteiga
100ml de creme de leite
1 gema de ovo
50g de queijo ralado (grana padano)
sal
Cozinhe as batatas juntamente com o caldo de legumes. Escorra-as, esprema-as e coloque-as em uma panela. Junte a manteiga, a gema de ovo e mexa vigorosamente, cozendo em fogo baixo. Aos poucos vá acrescentando o creme de leite e o queijo ralado. Corrija o sal, se necessário. Reserve.
Recheio:
400g de carne moída (picada)
1 xíc. (chá) de cenoura ralada
2 tomates bem picados
1 cebola picada
3 dentes de alho picados
salsa
cebolinha
orégano
1 col. (sopa) de molho de soja
pimenta preta
sal
azeite
Coloque a carne na panela e cozinhe-a, sem acrescentar nada, até a carne estar totalmente "solta", sem nenhum grumo. Junte o azeite, a cebola, o alho, o molho de soja e os tomates. Deixe refogar por uns 5 minutos. Acrescente a salsa, a cebolinha, o orégano e a cenoura. Deixe cozer até a cenoura estar macia. Corrija o sal, se necessário. Reserve.

Montagem:
mussarela ralada
queijo ralado
páprika
Em um refratário coloque metade do puré. Sobre este, coloque uma camada de mussarela ralada (ou em fatias, se preferir). Sobre a mussarela, coloque a carne moída e sobre esta o restante do puré. polvilhe queijo ralado e páprika e leve para gratinar. Sirva quente, com uma salada verde. Fica muito bom!


segunda-feira, 17 de Agosto de 2009

Salmão ao Molho de Vinho do Porto

Já disse aqui, várias vezes, que gosto muito de inventar receitas. Esta é uma delas. Aqui em casa gostamos muito de peixe, e de acompanhá-lo com arroz. Gosto muito de cebola e alho, por isso sempre encontrarão aqui montes deles, em minhas receitas. Gosto, também, de receitas simples. Deixo aqui a receita do nosso almoço deste domingo.


"Salmão ao Molho de Vinho do Porto"

4 lombos de salmão
sal
pimenta preta
1 cebola em tiras
3 dentes de alho em lâminas
3 col. (sopa) de azeite
200ml de vinho do porto
1 caixinha (200ml) de creme de leite
50g de queijo ralado (grana padano)

Tempere os lombos de salmão com sal e pimenta. Deixe-os assim por, no mínimo, 1 hora.
Numa panela (eu uso uma frigideira grande) coloque o azeite, a cebola e o alho e deixe fritar até a cebola estar transparente. Coloque os lombos de salmão por cima dessa cama de cebola e alho, e deixe cozer bem, dos dois lados. Acrescente o vinho do porto e deixe reduzir a metade. Retire os lombos e reserve-os. Na panela, acrescente o creme de leite e o queijo ralado e deixe encorpar. Corrija o sal, se necessário.
Sirva os lombos com o molho por cima.


Servimos acompanhado de arroz de salsa.





Os lombos ficam úmidos.


E o molho, cremoso!


Tudo isso regado com muito vinho verde, bem gelado!!!

As fotos, maravilhosas, são do José Augusto!

quarta-feira, 12 de Agosto de 2009

Bolo de Cenoura com Calda de Chocolate

Há alguns dias atrás (muitos na verdade!), a Téia do blog "Banquetes e Lanchinhos" passou-me um desafio culinário, ao qual aceitei de pronto, mas que levei imenso tempo em realizar. O problema é que são tantos blogs, com tantas receitas boas que demorei muito para me decidir o que preparar. Desculpem, então, pela demora!
Escolhi uma receita simples, mas muito boa. O blog da Simone Izumi "Chocolatria" é muito bom! Se você for apaixonadamente chocólatra como eu, não deixe de ver! Tirei de lá a receita desse "Bolo de Cenoura com Calda de Chocolate". Adorei!!! A massa é super macia, úmida, do jeito que eu gosto! E eu queria uma calda diferente da cobertura peteleco. A calda dessa receita é muuuuito boa!
Vou colocar aqui a receita e recomendar que visitem o blog da Simone Izumi! Em seguida, passo as regras do desafio.

"Bolo de Cenoura com Calda de Chocolate"

3 cenouras grandes em pedaços
1 xícara de óleo
3 ovos grandes
1 1/2 xícara de açúcar
2 xícaras de farinha
1 colher (sopa) de fermento em pó

Processe as cenouras ,o óleo, o açúcar e os ovos, até obter uma mistura homogênea. Despeje em uma vasilha e misture a farinha e o fermento delicadamente. Verta a mistura em uma fôrma untada e polvilhada. Asse em forno pré-aquecido a 180º por cerca de 30 minutos ou até espetar um palito e este sair seco.

Cobertura:

1 xicara de leite
140 grs de chocolate meio amargo
1 colher de margarina
2 colheres de mel

Muito fácil: coloque tudo em uma panelinha e leve ao fogo até ferver. Abaixe o fogo e deixe por mais 5 minutinhos.


A massa fica "molhadinha"

A calda é cremosa, deliciosa!

Ok, a minha fôrma não é (absurdamente!) ma-ra-vi-lho-sa como a da Simone Izumi, mas ficou um bolo muito bonito!

Agora, o desafio!


O Desafio é Troca de Receitas, e estas são as regras:

- Postem o selinho indicando o blog que está promovendo o desafio;
- Postar as regras;
- Indique também outros cinco blogs que não tenham sido indicados, e avise aos indicados;
- Escolha uma receita, faça, poste e indique o blog de origem da receita.
- O blog escolhido pode ser de sua lista de indicação, ou da lista que você foi indicado

As minhas indicadas são as mais novas amigas do meu blog:

Miriam do "Delícias e Maravilhas"
Piell do "Piell Rouse"
Rosa Maria do "Asminhascoisaseloisas"
Smsn do "Smsn - Artes e Idéias"
Sofia do "Docinhos e Miminhos da SweetSofia"

E é isso, meninos e meninas!
Vamos a isso!


segunda-feira, 10 de Agosto de 2009

Torta Cremosa de Frango (Um longo post!)


Pessoal! O que acontece é que, agora, temos um forno elétrico e vamos usá-lo até a fatura da eletricidade nos levar à falência!!! Brincadeirinha, já estou fazendo um pé-de-meia!
Neste final de semana resolvemos, por eleição democrática, eleger a nossa velha amiga de tempos, a Torta Cremosa de Frango, para postar. Adoro esta receita da massa. Ela pertence ao Álvaro Rodrigues, e eu a uso já há anos e anos, desde que ele a apresentou no programa Note & Anote, ainda com a Ana Maria Braga. Ela é, originalmente, de pastel assado, mas sempre a usei em tortas e empadas. O recheio pode ser trocado, ao gosto do freguês! Então, vamos lá!!!


"Torta Cremosa de Frango"


Massa:

450g de farinha de trigo
200g de manteiga gelada, em cubos
2 col. (sopa) de queijo ralado (grana padano)
1 col. (sobremesa) rasa de sal
100ml de leite (eu uso creme de leite/natas)
1 ovo

Coloque no processador (robot de cozinha ou batedeira com batedor de massa pesada) a farinha de trigo, o parmesão, o sal e a manteiga e bata até obter uma farofa bem úmida. Junte a mistura de leite (creme de leite/natas) e ovo e continue batendo até obter uma massa lisa, macia e homogênea. Empregue em seguida.


Recheio:

500g de peito de frango cozido am água com 2 cubos de caldo de galinha
1 cebola picada
3 dentes de alho picados
2 tomates, sem pele e sementes, picados
1 lata de milho verde (doce)
1 pires de azeitonas verdes, sem caroço em rodelas
500ml do caldo onde cozeu o frango
1 xíc. (café) de leite
1 col. (sopa) de farinha de trigo
3 col. (sopa) de queijo ralado (grana padano)
2 col. (sopa) de salsa
1 col. (café) de páprika
pimenta do reino (preta)
sal
azeite

Em uma panela, coloque azeite para fritar a cebola e o alho até que a cebola esteja transparente. Junte o tomate, deixe cozer, mas não desfazerem-se. Junte o frango desfiado (eu passo o frango pelo processador), a salsa, páprika, pimenta. Quando começar a "fritar" o frango, vá juntando o caldo da cozedura do frango, aos poucos. Junte o milho e as azeitonas. À parte, dissolva a farinha no leite. Junte esta mistura ao frango e mexa até engrossar e cozer a farinha. Junte o queijo ralado. Verifique se há a necessidade de correção do sal. Deixe esfriar completamente.

Montagem:

5 triangulozinhos de queijo fundido, tipo polenguinho/a vaca que ri (originalmente eu uso catupiry, mas como em Portugal não há, pelo menos até hoje nunca vi!, snif, snif, optei por estes queijinhos e gostei muito do resultado)
1 gema
gotas de molho de soja

Abra metade da massa com o rolo e forre o fundo e a lateral de uma forma de fundo falso. Fure o fundo da massa com um garfo. Coloque o recheio. Sobre este, coloque pedacinhos do queijo.
Com o restante da massa, corte tiras e entrelace-as sobre o recheio. Corte os excessos, pincele a superfície com a gema batida com algumas gotas de molho de soja. Leve ao forno (220º) por, aproximadamente, 1 hora (este foi o tempo aqui no meu forno).


Sobra da massa:

Com a sobra da massa, fiz uns biscoitinhos para aproveitar tudo.

Corte a massa, coloque sobre papel manteiga. Pincele com a gema que sobrou e polvilhe com queijo ralado, salsa, orégano ou o que quiser! Leve para assar.



Ficam muito bons e crocantes!



Nós assamos, fizemos uma Caipiroska (caipirinha de vodka) e ficamos esperando a torta assar!!!


Saúde! Um brinde a nossa vida, amizade e gula!!!!!

Eu disse que era um longo post!

quinta-feira, 6 de Agosto de 2009

"Sorobô"


Quantas vezes o seu marido ou os seus filhos lhe perguntam o que há para o jantar? E quantas vezes você responde que o jantar é o que sobrou de ontem? Muitas, não é? Claro que sim! Sempre temos de aproveitar tudo o que podemos! O jantar ou o almoço do dia anterior. As sobras daquela carne ou daquele frango. Dá imenso jeito!!! E aguça a nossa criatividade!
Aqui em casa nós até temos um nome para isso: "sorobô", ou seja, é o que sobrou!
Ontem, antes de ir ao supermercado, fui verificar o que havia no frigorífico, para fazer a compra da semana. E havia sobras de muitas coisas! Então, vamos já preparar um bom "sorobô" para o jantar!!!


"Sorobô" - uma de muitas versões!

2 xíc. (chá) de grão (de bico) cozido com sal (eu prefiro cozê-lo em casa, não gosto de comprá-lo já cozido, mas fica ao seu gosto)
1 lata pequena de milho doce (milho verde)
Sobras que usei:
fiambre (presunto)
presunto (presunto de parma)
queijo flamengo (prato, mussarela)
queijo feta (queijo fresco)
azeitonas verdes picadas
alho em lâminas
salsa
pimenta
azeite

Misture tudo em uma travessa e sirva!
Rápido, prático e econômico!
E viva o "sorobô"!!!


quarta-feira, 5 de Agosto de 2009

Uma pequena história...




Meus amigos e amigas, vou contar-lhes uma pequena história.
Quando meu marido e eu decidimos deixar o Brasil e voltar a viver em Portugal, tivemos de desfazer de muitas coisas que tínhamos lá. Era completamente inviável trazermos nossos móveis, equipamentos e outras coisas que gostávamos muito. Decidimos então vender tudo no Brasil e comprar tudo outra vez em Portugal. Para tanto, e para não metermos os pés pelas mãos, viemos viver em uma casa alugada, mobiliada, até tratarmos da nossa casa. Bem, a cozinha desta casa alugada só dispõe de uma placa encastrável (fogão de mesa) e um microondas. Sem espaço para um forno convencional, fomos nos "atamancando" por um longo tempo. Mas, nessas férias, colocamos o cérebro a funcionar, mudamos coisas nos armários, fizemos novas prateleiras, puxa, empurra, e conseguimos um espaço para UM FORNO ELÉCTRICO!!!!!!! Pois, nós já temos um forno! Temos de fazer certas adaptações para usá-lo, como vocês podem ver na foto, mas vale a pena! A nossa cozinha aqui em Portugal não tem nem 10% de tudo que tínhamos no Brasil, mas aos poucos vamos chegando lá!!!
Para comemorar, a nossa primeira receita no forno foi de um bolo, simples, para se comer com um cafézinho, na conversa. Há tempos não comia uma fatia de um bolo assim, acabadinho de fazer, com bom aspecto e textura impecável!
Seguem as fotos e a receita!

"Bolo Coringa"

Eu chamo este bolo de Coringa, pois ele é básico, e podemos acrescentar infinitos sabores à ele. Já o fiz acrescentando laranja, limão, ananás, chocolate em pó, granulado, picado, aveia, maçãs, banana, o que der vontade!
Na receita da foto eu acrescentei canela em pó.

2 xíc. (chá) de farinha de trigo
2 xíc. (chá) de açúcar
1/2 xíc de óleo (prefiro usar o de girassol)
1 xíc de leite
1 col. (sopa) rasa de fermento em pó
4 ovos
2 col. (sopa) rasas de canela em pó, que eu acrescentei aqui

Misture todos os ingredientes (não é necessário usar batedeira) deixando o fermento por último. Leve para assar em uma forma untada por 30 minutos, aproximadamente, em 200º.



Para que todos possam entender: para usarmos o forno em segurança, retiramos as grades e os queimadores da placa e colocamos o forno aí.

segunda-feira, 3 de Agosto de 2009

Um clássico!


Meu marido, José Augusto, é português. Adora experimentar pratos novos, conhecer novas culinárias. Mas também gosta muito dos pratos e sobremesas tradicionais da culinária lusitana. Outro dia, ele estava falando de como gosta de Pudim de Ovos. Bem, devo confessar que eu prefiro um Pudim de Leite, Pudim de Leite Condensado, Brigadeirão, coisas mais tupiniquins. A grande quantidade de ovos numa receita não me agrada, particularmente. Porém, resolvi experimentar e satisfazer o gosto do Sr. José Augusto. Fui em busca de uma receita na internet. Vi blogs e mais blogs, sites de receitas, sites de marcas de açúcar, de leite, de tudo! Nada me agradou. Resolvi então pegar no que gostava, de várias receitas, e construir um pudim. Assim nasceu o Pudim Frankenstein, huahuahua! Como gostam algumas pessoas de dizer "uma nova leitura para um clássico". Ui, que chique!!!


"Pudim de Ovos"

6 ovos
1l de leite (use meio gordo ou gordo, pois aqui é preciso)
1 e 1/2 xíc. (chá) de açúcar
1/2 lata de leite condensado
1 xíc. (café) de Moscatel de Setúbal (foi o que eu usei, mas pode ser trocado por um licor de sua preferência, ou vinho do porto)
1 col. (sopa) de essência de baunilha
2 col. (sopa) rasas de maizena (ou farinha de trigo, se preferir)

"Calda Caramelo"

1 xíc. (chá) de açúcar
1/2 xíc. (chá) de água fervente

Coloque o açúcar numa panela (eu prefiro frigideira) e leve a fogo baixo. Deixe ir alourando, sem mexer com colher, vá mexendo a panela, inclinando. Vá juntando aos poucos a água fervente, para que esta vá desmanchando os grumos. Deixe ferver por uns 5 minutos. Barre a forma de pudim com a calda quente.

No copo do liquidificador, coloque o leite condensado, o Moscatel, a baunilha e a maizena. Misture esses ingredientes, rapidamente. Junte o leite até que a mistura atinja a marca de 1 litro, do copo do liquidificador. Acrescente o açúcar e os ovos. Misture até estar tudo incorporado, rapidamente.
Unte uma forma com caramelo e coloque a mistura por cima. Leve ao banho-maria no fogão ou forno como preferir. Pode também ser feito no microondas, potência alta começando em 15 minutos. Em todos os casos, o pudim estará pronto quando for espetado por um palito, ou faca, e estes saírem secos. Deixe esfriar para desenformar. Leve ao frigorífico e sirva frio.
O José Augusto gostou muito do resultado. Disse-me que não ficou como o tradicional, mas que estava muito bom!
Qualquer dia desses estarei de volta ao "laboratório" para aperfeiçoar a minha "criatura"!!!